Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUADRILHA, poema de CDA-Aula no ensino médio



“QUADRILHA  -  João amava Teresa que amava Raimundo / que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili / que não amava ninguém. / João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, / Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, / Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes / que não tinha entrado na história.”

1-LINGUAGEM DO POEMA - Significados:  O que é...  a) convento?  Habitação de comunidade religiosa; vida conventual;  clausura.  ---  b) desastre?  Fatalidade; revés;  desgraça;  sinistro;  acidente (geralmente de veículos).  --- c) suicídio?  Ato ou efeito de suicídio, isto é, atentar contra a própria vida.  ---  O que quer dizer “ficar para tia”?  Não casar;  ficar sempre solteira.  (Solteirona - diz-se da mulher de mais de meia-idade que ainda não casou)  ---  Nome da pessoa (mulher) que possível e logicamente gerou o apelido Lili?  Resposta pessoal, livre.

2-INTERPRETAÇÃO /discussão com alunos antes da conclusão no quadro-de-giz/ - Poema acumulativo, acumulação de elementos --- tema do amor desencontrado (amor em forma de quadrilha), passando de um a outro personagem, como se fosse uma ‘corrente de mãos dadas e em seguida largadas’ ou, no caso do poema, ‘troca de mãos’ = quadrilha do folclore junino.  ---  Acumulativo ou cumulativo - uso correto dos dois vocábulos - dicionário do “tio” AURÉLIO:  “acumular - amontoar, juntar;  cúmulo - reunião de coisas sobrepostas”.  --- Poema acumulativo - reunião de elementos diversos.  ---  Conceito cumulativo - reunião de diversos resultados:  provas, testes etc.  ---  Cúmulo-nimbo (latim ‘cumulonimbus’ - meteorologia) - AURÉLIO:  “tipo de nuvem constituída por grandes cúmulos assentados em nuvens escuras ou pardacentas que acaba em tempestade”.

3-ESTRUTURA DO POEMA - Primeiro momento - ainda todos juntos / quadrilha (tipo de dança global):  procura do amor (fechamento) - “João (...) ninguém.”  ---  Segundo momento - agora todos dispersos / dispersão:  diferentes destinos (abertura) - “João (...) história.” ---  Destinos:  João -emigração -- Teresa - religiosidade -- Raimundo - morte casual (desastre) -- Maria - celibato -- Joaquim - morte provocada (suicídio) -- Lili - não amava ninguém, casamento com  “estranho” --  J. Pinto Fernandes /o mesmo “J” de João e Joaquim/ - parece nome de firma comercial:  não amor e sim casamento de interesse (mútuo?).

4-VERSIFICAÇÃO - Uma única estrofe de 7 versos ou linhas - sétima ou setilha.  ---  Versos sem rima - brancos, soltos ou livres.  ---  Não preocupação do poeta modernista com rima;  importante a emoção  - não sílabas rigorosamente contadas - ritmo também livre (não sequência melódica de sons fortes e fracos, como nos sonetos).

5-TAREFAS - 1-Mini biografia de CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE. --- 2-Ilustração mínima (crie outras) - círculo:  use moeda de 1 real e intercale as iniciais dos personagens e coraçõezinhos.

6-REDAÇÃO - mínimo de 10 linhas - Opções:  1-O poeta é contra ou a favor do AMOR no poema lido?  Para ele, vale a pena amar? - Não, ele é nitidamente contra, não havendo reciprocidade entre estes personagens;  não aparece o amor correspondido;  somente casa quem não ama ninguém.  ---  2-Carta, prece ou poema a SANTO ANTÔNIO, dito “o santo casamenteiro”, pedindo para viver um grande amor.

7-PESQUISA  - EXPRESSÃO POPULAR - Significado de “tirar o pai da forca” - O imaginário (ficção) é literatura.  Lenda de origem católica.  O padre Antônio rezava missa em certa cidade portuguesa (ou italiana?) e seu pai enfrentava a forca em Lisboa.  Ele saiu rapidinho do púlpito (do latim ‘pulpitum’)  em espírito e foi defendê-lo.  Ninguém na igreja percebeu nada... e a missa seguiu normalmente.  Milagre ou não, este é o (impossível?) “poder da ubiquidade”, estar em dois lugares ao mesmo tempo.  Daí, virou Santo Antônio etc. etc. etc.

8-T R O V A - Recitação em grupo - “Na vida de toda gente / tanta gente a gente vê, / mas na minha vê somente  você, você, só você!” - autor:  LUÍS OTÁVIO (1916 / 1977 - poeta carioca chamado “o príncipe da trova”).

9-SUGESTÃO - Filme “Suplício de uma saudade” (Love is a many splendored thing), produção dramática norte-americana de 1955 /clássico fácil de achar.../ - Jennifer Jones e William Holden.

                                         F  I  M

 
Rubemar Alves
Enviado por Rubemar Alves em 17/06/2017
Código do texto: T6029658
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rubemar Alves
Salto - São Paulo - Brasil, 50 anos
390 textos (10941 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/06/17 10:38)
Rubemar Alves