Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTILÍSTICA



LÍNGUA - Sistema comunicativo que se destina principalmente à função informativa, base de uma comunicação pura:  instrumento de uma comunicação intelectiva.  ---  LÍNGUA E ESTILO -Nem sempre intelectiva, reforça uma carga emotiva que ocasiona uma manifestação psíquica ou apelo.  Embora utilizando o mesmo código linguístico, cada falante, ao comunicar-se, dá ao discurso um tom pessoal, individual, que o caracteriza e difere dos demais:  matiz ou estilo individual.  ---  LÍNGUA - Sistema comunicativo que em conjunto serve para a representação mental.  ESTILO - Sistema expressivo, organização estética dos elementos da língua com a finalidade de expressar emoção e afetividade.  Embora estilo individual, os traços estilísticos não diferem muito nos indivíduos da mesma sociedade linguística.  ---  ESTILO  - Desvio individual, isto é, modo de escrever de um só autor.  Abrange domínios diferentes , desde o campo da linguagem comum ao campo de linguagem literária, dando origem ao estilo cotidiano e estilo literário.  ---  ESTILO COTIDIANO - Há falantes que variam a expressão, colorido novo no enunciado - esse estilo diferente se define como um desvio do falar individual: expressividade da língua falada ou  elementos afetivos introduzidos na língua de determinado grupo social.  ---  ESTILO LITERÁRIO - A literatura é um discurso altamente conotativo, de linguagem particular no campo da língua escrita, tendo como finalidade dar uma visão estética do mundo.  O estilo literário designa as práticas e capacidade do escritor, traduzindo o tema escolhido nas palavras da sua língua.  ---  LINGUÍSTICA - Estudo científico dos fatos da língua X ESTILÍSTICA - Ciência que estuda os desvios linguísticos, tendo como objeto o enfoque à expressividade de linguagem;  a linguagem exprime, o estilo realça.  ---  ESTILÍSTICA - Vastíssimo campo de domínio. Compreende o estudo da linguagem inteira, dos fonemas até às mais complexas combinações sintáticas da frase.  ---  ESTILÍSTICAS:  1-FÔNICA - Trata do uso expressivo do material fônico da língua - aliteração, assonância, coliteração, paranomásia, onomatopéia,sinestesia.  / 2-MORFOLÓGICA - Ocupa-se do valor expressivo de certas formas gramaticais - em prego do adjetivo, de certas formas verbais etc.  / 3-SINTÁTICA - Enfoca o emprego expressivo das construções frasais - regência, colocação, concordância, emprego das figuras de construção ou de sintaxe - elipse, zeugma, anáfora, anástrofe, epístrofe, polissíndeto, silepse, pleonasmo, anacoluto, reticência, repetição. / 4-SEMÂNTICA - Estuda a significação expressiva e ocasional de determinados vocábulos;  abrange o emprego expressivo das figuras de palavras ou tropos - metáfora, metonímia, sinédoque, catacrese, antonomásia, perífrase;  e das figuras de pensamento - antítese, ironia, paradoxo, eufemismo, hipérbole, apóstrofe, prosopopéia, retificação, comparação ou símile.  ---  Tanto as figuras de construção como as de palavras e as de pensamento são FIGURAS DE LINGUAGEM, isto é, qualquer aspecto que a linguagem toma com uma finalidade expressiva, desviando-se do que normalmente se aceita como valor linguístico.

BERIMBAU, de MANUEL BANDEIRA

“Os aguapés dos aguaçais / nos tempos dos Japurás / bolem, bolem, bolem, / chama o saci: - Si si si si! // - Ui ui ui ui ui!  uiva a iara / Nos aguaçais dos igapós / dos Japurás e dos Purus. // A mameluca é uma maluca. / Saiu sozinha da maloca - / o bote bate - bite bite... / Quem ofendeu a mameluca? // - Foi o boto! / O Cussaruim bota quebrantes. / Nos aguacés os aguapés / - cruz, canhoto! - / boom...  Peraus dos Japurás / de assombramentos e de espantos!...”  ---  Sonoridade, ritmo, cadência, jogo de palavras etc.

ESTILÍSTICA FÔNICA - Trata da valorização dos sons da língua, através da variedade de fonemas, visando ao efeito sonoro-expressivo.  Temos assim:  aliteração (repetição da mesma consoante) - “o vento varria as folhas, / o vento varria os frutos, / o vento varria as flores...” - Manuel Bandeira  ---  assonância (sequência de vozes e sílabas semelhantes, mas não idênticas) - “Quando chegares e eu te vir chorando / De tanto te esperar, que te direi?” - Vinícius de Moraes  ---  coliteração (repetição de sons vocálicos idênticos) - “Nesta hora de sol puro / palmas paradas / pedras polidas” - Ronald de Carvalho  ---  paronomásia (uso de palavras que possuem som semelhante, mas que guardam origem e significação diferente) - “E o samba estronda / rebenta / retumba / ribomba. // E bamboleando em ronda / dançam bandos tontos e bambos  de pirilampos.” - Guilherme de Almeida  ---  onomatopéia (emprego de palavras imitativas que dão idéia aproximada do objeto ou da ação a que o texto se refere) - “Eu ouço o ciciar das cigarras - tribos, pios, pipios, trinos, assobios, zumbidos, bicos que picam, bordões que ressoam retesos, tímpanos que vibram límpidos, papos que estufam, asas que zinem, zinem, rezinem, cris - cris, cicios, cismas, cismas longas, langues - caatingas debaixo do céu!” - Ronald de Carvalho  ---  “Tocava um samba de balanço infernal - tum schticum tum.” (representação do batuque, ritmo da música) - Rubem Fonseca  ---  sinestesia (fusão de diversas impressões sensoriais na expressão linguística) - “Pingos frios de orvalho molhavam o verde veludo da relva fofa.”   //  Há onomatopeias verbais que imitam os sons das coisas e as vozes dos bichos.  Exemplos:  arrulhar (pombos), coaxar (sapo), farfalhar (árvores, folhas, seda), ruflar (tambores) tilintar (campainha, copos, moedas) etc.

EXPRESSIVIDADE - Supõe:  dicção (boa articulação de sílabas e palavras) + entonação  (melodia da frase, inflexões da voz) + ritmo (velocidade da articulação, intensidade da voz e pausas) + emoção (sentimento que se quer manifestar).

 A LINGUAGEM POÉTICA obedece a uma lógica interior e subjetiva.

                                           F  I  M

 

 
Rubemar Alves
Enviado por Rubemar Alves em 28/05/2017
Código do texto: T6011481
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rubemar Alves
Salto - São Paulo - Brasil, 50 anos
461 textos (12526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 08:33)
Rubemar Alves