Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inácia, minh'alma

Ela, Inácia, branca e alva
De negros e finos cachos
E de louca e bela curva
E os olhos de loiros fachos.

Ao meu lado, serena, calma
-Inácia cheia de machos...
Que desgosto a minha alma!
Lhe afaga todos seus cachos.

-Pude assim te amar sem fim?
Sozinho em teu campo amor...
-Inácia que fez pra mim?

Procurei sua rosa sem cor
(Inácia que não tem fim...)
Nos braços surdos da dor!
GS de Azevedo
Enviado por GS de Azevedo em 17/07/2017
Reeditado em 28/07/2017
Código do texto: T6057143
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GS de Azevedo
Castilho - São Paulo - Brasil
59 textos (847 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/11/17 09:23)
GS de Azevedo