Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estandarte

Deserta a praça se encheu de gente
quando ele apareceu no calçadão,
trazia um pano embrulhado na mão,
e um discurso idealista em mente;

Foi num crescendo de indignação
que ali falou, entusiasticamente,
de um povo fraco que cala e consente
nesse país onde só tem ladrão;

De repente, não mais que de repente,
uma bala perdida e o dissidente
tomba e cai, do impacto ao solavanco...

Naquele pano enrolaram o canalha,
foi quando viram, na sua mortalha,
esse verde, amarelo, azul e branco...
RIOMAR MELO
Enviado por RIOMAR MELO em 11/01/2017
Código do texto: T5879227
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RIOMAR MELO
Fortaleza - Ceará - Brasil
6181 textos (88465 leituras)
1 áudios (83 audições)
1 e-livros (256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/17 12:42)
RIOMAR MELO

Site do Escritor