Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cisne Negro: as 3 formas de atuar

Cisne Negro: as 3 formas de atuar

          O filme fala da saga de uma bailarina para interpretar a peça: O Lago dos Cisnes. Quem faz o papel de Nina, a protagonista, é Natalie Portman, que ganhou um Oscar por sua interpretação e ganhou também um Globo de Ouro. O Lago dos Cisnes conta a história de duas garotas irmãs gêmeas que tentam ganhar a companhia de um príncipe para esse quebrar o encanto de Cisne das irmãs gêmeas. Cisne Branco inicialmente, com sua graça e bondade, consegue encantar o príncipe, mas depois sua irmã gêmea Cisne Negro, com sua malícia e sensualidade seduz o príncipe. Cisne Branco por causa da perda do seu amado príncipe e da impossibilidade de quebrar o encanto de ser Cisne Branco se mata e finalmente consegue a liberdade que tanto queria. A história é muito mais complexa e mais longa do que retratei aqui e me desculpem se errei em algo ao resumir a história do Lago dos Cisnes, mas quem quiser saber mais, sugiro pesquisar, eu peguei a história do início do filme, quando um dos personagens resume a história do Lago dos Cisnes. Vamos ao filme: Nina é perfeita para o papel de Cisne Branco, mas precisa aperfeiçoar ainda mais seu lado “negro” se assim posso chamar, para poder interpretar a irmã gêmea Cisne Negro. Com grande jogo de psicologia e com grande dedicação de Nina, ela até si aventura na noitada, nas boates, para poder “encarnar” e sentir a alma da Cisne Negra. A saga de Nina fala um pouco da saga dos atores e atrizes para interpretar personagens complexos. Existem 3 maneiras de interpretar um personagem: encarnando um personagem, esse é o jeito perigoso pois você encarnando o personagem pode si confundir com o personagem. Quantos casais vemos se unindo em filmes, e novelas, e quando acaba o filme, a novela, se separam. Foi por que encarnaram o personagem, e no fim da peça, eles se voltam para si mesmo, e aquele encanto se perde.
               O outro jeito de interpretar um personagem é você saber a toda hora quem é você e quem é o personagem. Você conduz o personagem como num teatro de máscara. Um exemplo de uma grande atriz é a brasileira Fernanda Montenegro, que concorreu ao Oscar pelo filme “Central do Brasil”, que nos Estados Unidos se chamou “Central Station”. E o terceiro modo e mais perigoso de interpretar qualquer papel de filme, novela, teatro... é você encarnar o personagem mergulhando profundamente na sua psicologia e não só no momento da encenação, mas no treinamento e no dia-a-dia, você ser o personagem consciente que não é o personagem. Geralmente as consequências são fantásticas no filme, mas pessoalmente pode ser perigoso, pois você vai ter adquirido hábitos mentais do personagem e vai se enraizando na sua psicologia e depois que acaba o filme, fica difícil conviver com isso dentro de você e você tem que se libertar do personagem. O modo mais indicado de interpretar o personagem é sendo você conduzindo o personagem e sabendo toda hora quem é você e quem é o personagem. É o modo mais seguro e mais eficaz. No filme “Cisne Negro” a personagem convive com dramas psicológicos sobre ela mesma e está tão direcionada ao papel que vai interpretar que acaba tendo ilusões psicológicas para encontrar um meio de interpretar o Cisne Negro. A saga do filme fala um pouco da saga de muitos atores na aventura de interpretar papeis complexos. Nina é uma bailarina perfeita, mas precisa ser mais quer perfeita para interpretar Cisne Negro, um lado novo para ela. Eu li uma pequena entrevista de Natalie Portman sobre esse filme e o quanto ela dedicou e se disciplinou para interpretar o personagem de Nina, e Nina aplica essa mesma disciplina no filme, com exageros, e às vezes saindo da linha como indo na noitada, na boate, mas até ai tinha haver com os dois personagens que ela iria interpretar; sentir o calor do dia e o frio da noite dentro de si, de duas irmãs gêmeas que são totalmente diferentes entre elas. Quando li essa entrevista, vi que devo aplicar a mesma disciplina na minha vida para conseguir me realizar nesse grande filme que é a vida. Procurar outras guerras, para guerrear o bom combate. Resultado: ela ganhou um Oscar e um Globo de Ouro e outros prêmios, e minha recompensa imitando sua disciplina é ser professor de geografia e mudar as mentes das pessoas através da cultura, para que elas mesmas possam mudar suas vidas, eu só vou ser um guia, como diz Morfeu a Neo no filme “Matrix”: “Eu só posso lhe mostrar a porta, mas é você que tem que abri-la.” Como diz o geógrafo francês Yves Lacoste: “Geografia: isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra!” E todos nós temos uma guerra a lutar: a da nossa vida. Por isso escolhi geografia, para ajudar os outros a combater o bom combate, com estratégia. Vou ser um líder em sala de aula e fora da sala de aula também.
                Mas voltando ao filme, às vezes temos que lutar contra nossas trevas interiores, e é o que acontece com Nina no filme. É o que os alquimistas chamam de descida ao inferno, a obra em negro. Depois da constatação de quem somos, vem à purificação a obra em branco, e depois vem a transmutação, a obra em vermelho, que simbolicamente acontece essas 3 obras no final do filme. Só que de maneira invertida: primeiro ela si purifica mostrando quem é a Cisne Branco. Depois desce ao submundo e mostra quem é a Cisne Negro. E depois a Cisne Branco volta e morre, e se liberta do encanto. Só que o ideal era ela encontrar outro príncipe para libertá-la do encanto de ser Cisne Branco. Ai sim seria a transmutação verdadeira e a obra em vermelho em si. A união do casal simbolizaria a maturidade do casal, pois não se pode querer um príncipe se você não for uma princesa, e vice-versa.

Autor: Victor da Silva Pinheiro

www.recantodasletras.com.br/autores/vpinheiro
www.vspinheiro7.blogspot.com
vspinheiro3@outlook.com
Victor Silva Pinheiro
Enviado por Victor Silva Pinheiro em 07/08/2017
Código do texto: T6076576
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Victor Silva Pinheiro
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 33 anos
56 textos (738 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 01:31)
Victor Silva Pinheiro