Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Duplo

O Duplo, de Richard Ayoade, é um filme estranho, mas quando você começa a assisti-lo não consegue parar até ver onde vai dar a ideia absurda do argumento e o significado que o diretor quer nos mostrar, se é que existe algum significado. Talvez haja várias formas de entender esse filme. O filme é baseado numa obra de Fiodor Dostoievski de mesmo título. Conta a história de um tal de Simon (Jesse Eisenberg) que trabalha numa empresa que mais parece uma prisão. Simon é um funcionário estranho, quase invisível para todos os outros funcionários, igualmente estranhos. Ele é tímido, inseguro, ignorado pela mulher que ama, aparentemente competente no que faz, mas sem conseguir tornar isso claro, seja para seus patrões, seja para o espectador. E o título do filme se justifica quando aparece Jesse Eisenberg num segundo papel, na pele de um novo colega de trabalho de Simon, chamado James. Embora fisicamente igual a Simon, inclusive com as mesmas roupas e penteado, James é descolado, o oposto de Simon. É confiante, tem carisma no trabalho e se dá bem com as mulheres. Aos poucos James vai assumindo a vida de Simon, inclusive conquistando a mulher dos sonhos de Simon, Hanna (Mia Wasikowska), que nunca lhe deu bola. O Duplo é por vezes perturbador. Se dentro da empresa o cenário é decadente, fora dela não é muito diferente. Sempre tudo muito escuro, num clima claustrofóbico. A única coisa que destoa um pouco de toda a escuridão e traz um pouco de cor ao filme é a presença da personagem Hanna. É difícil definir o objetivo do filme. Mas podemos entender o que sentem pessoas que aparentemente não existem, porque não são percebidos por outros, seja devido ao egocentrismo da maioria, seja por sua própria personalidade introspectiva. O filme não é ruim, mas também não é uma obra prima. Quem gosta de cinema dificilmente vai deixar de vê-lo até o final, caso se interesse em assisti-lo. Quem assiste a filmes apenas para passar um tempo se divertindo um pouco não vai aguentar nem os primeiros dez minutos. Não estou dizendo com isso que o filme é para intelectuais, longe disso. O filme é acessível para qualquer um de nós, mas como os gostos diferem........Bem, se você escolher assistir e se assisti-lo até o final, acredito que não ficará decepcionado. É um filme estranho sim, e não foi feito para a maioria, mas nos faz pensar, o que não deixa de ser importante.
Parzival
Enviado por Parzival em 05/08/2017
Código do texto: T6075071
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Parzival
São Paulo - São Paulo - Brasil
138 textos (1572 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 19:47)
Parzival