Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oposição ou oposições?

OPOSIÇÃO OU OPOSIÇÕES?
Miguel Carqueija


É preciso sempre tomar cuidado com o que a mídia passa diariamente, filtrar, questionar certas premissas e até o palavreado utilizado. Por exemplo, não se deveria dizer “impeachment” e sim “impedimento”, já que estamos no Brasil. Mas, hoje quero falar de outra coisa.
Fala-se em “oposição” usando o singular. No momento, “a oposição” a Temer. Ora, não existe uma oposição, existem várias porque não há somente uma posição política possível, muito pelo contrário.
A situação, identificada como o governo do momento, pode até ser uma só, apesar de que na prática existem divisões e correntes diferentes em cada governo. Mas, oposição é coisa múltipla caso contrário estaríamos forçados a convivências desagradáveis.
Exemplo: no atual momento quem eu vejo mais se destacar na oposição a Temer, lá no Congresso, é a Rede, do Molon, e não correm notícias sobre corrupção nesse partido que, creio, é de centro. A grande mídia pouca chance de divulgação dá à Rede... mas por que será?
Vou então citar um exemplo muito particular para esclarecer bem o meu raciocínio. Permitem que fale de mim mesmo. Não tenho nenhuma importância na política nacional, sei disso, mas sou um cidadão. Então, o que posso dizer é que sou contra a parafernália que está no poder e em sua volta. Sou contra o Temer, contra o PSDB, contra o PMDB, contra o DEM, contra o Aécio, contra o FHC, o Geraldo Alkmin, o José Serra, o Pezão, o Eduardo Paes, o Rodrigo Maia, o Gilmar Mendes, o Collor de Mello. E sou contra a Rede Globo.
O PT está hoje na cerrada oposição ao governo federal e seus aliados. Mas eu sou contra o PT, o Lula, a Dilma, o Dirceu, o PC do B.
Portanto, a oposição que faço a Temer não se alinha com a oposição dos petistas ao mesmo Temer, até porque eu estou a 180 graus do PT. Não sou socialista e não sou liberal. Sou conservador. Isso me coloca, portanto, à vontade para me posicionar contra Temer e contra Lula da mesma maneira.
Há oposições que não se misturam. Portanto paremos de dizer “a oposição” porque isso é rematada tolice. O certo é dizer “as oposições”.

Rio de Janeiro, 10 de julho de 2017.



 
Miguel Carqueija
Enviado por Miguel Carqueija em 10/07/2017
Código do texto: T6050855
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Carqueija
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 69 anos
1708 textos (75346 leituras)
40 e-livros (3911 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/17 07:28)
Miguel Carqueija