Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

# Kalúnia 202 # O político Temer

   Um jornal de boatos confirmados

   --"Fui secretário de Segurança Pública duas vezes em São Paulo e tratava com bandidos. Sei o que fazer no governo e saberei como conduzir."
(Palavras do presidente da República publicadas na revista Veja,
em "A hora do enigma" - Kalleo Coura, em 1º/06/2016)

   `A direita à esquerda, ninguém há de negar, no Brasil, que seu atual deputado presidente é um político por essência. Resta saber se por excelência.
   O economista, sociólogo e filósofo alemão - Max Weber - afirmava:
   "Todo homem, que se entrega à política, aspira ao poder - seja porque o considere como instrumento è consecução de outros fins - ideais ou egoístas - seja porque deseje o poder 'pelo poder', para gozar o sentimnento de prestígio que ele confere."
   Pela trajetória do presidente Temer até agora, ele persegue fins ideais, egoístas, ou pretígio ?
   São ideais se conseguir terminar o mandato com o país a salvo da recessão, do desemprego, da criminalidade, do caos admistrativo em que se encontra. Egoístas, se continuar permitindo o atual saque político empresarial do governo. Prestígio ? O presidente já perdeu todo o que conseguiu.
   Weber distinguia três tipos de político: o patriarca, o demagogo e dirigente de partido; e "a autoridade que se impõe em razão da 'legalidade'". Michel Miguel Elias Temer Lulia (seu nome completo) é do terceiro tipo, cabe entretanto investigar, conforme Weber, se :
"dirige e organiza a admiistração, delegando poder executivo a servidores ligados a sua pessoa, a empregados que admitiu, a favoritos e familiares (...) ou se, pelo contrário, a administração está nas mãos de pessoas economicamente independentes do poder." Seria este o caso dos ministros Eliseu Padilha e Henrique Meirelles ?
   AS citações de Weber, acima, foram retiradas da conferência "A Política como Vocação" proferida por Weber na Univeridade de Munique, no ano de 1919.
   Weber foi direto:
"Há duas maneiras de fazer política. Ou se vive "para" a política ou se vive "da" política (...). Daquele que vê na política uma permanente fonte de rendas, diremos que 'vive da política' e diremos, no caso contrário, que 'vive para a política'".
   Ou seja, seria melhor o presidente Temer passar a viver mais "para a política" - o que não é viajando para a Noruega e para a Rússia.
   Weber bem sabia que "as lutas partidárias não são apenas lutas para consecução de metas objetivas, mas são, a par disso, e sobretudo, rivalidades para controlar a distribuição de empregos."
   Temer se declara, "chefe do Executivo. Voltando a Weber, ele comentou sobre o sistema de governo dos Estados Unidos:
"A figura política botada desse sistema de máquina plebiscitária foi a do 'boss' (chefe em inglês). O que é 'boss'", continuava Weber,"É um empresário político capitalista, que busca votos eleitorais em benefício próprio, correndo os riscos e perigos inerentes a essa atividade. Nos primeiros tempos ele é um advogado (como foi Temer), proprietário de um bar, um estabelecimento comercial, ou agiota (...) O 'boss' é um homem indispensável para coletar diretamente os fundos que os grandes magnatas da finança destinam à organização (o partido)."

   Entremos no teatro trágico do Brasil.
"Uma nação sempre perdoa os prejuízos materiais que lhe são impostos, mas não perdoa uma afronta a sua honra, sobretudo quando se age à maneira de um predicador, que pretende ter razão a qualquer preço."
   O que é o caso da política econômica traçada pela Fiesp/CNI, em que os interesses do Governo Federal se entrelaçaram definitivamente apenas com os da indústria e grande   capital do país, interlocutores permanentes do atual presidente, como se viu, inclusibe, com Joesley Batista, da Friboi.
   Já que "chefe do Executivo", como se declara, o presidente Michel Temer deveria levar ainda em conta Max Weber quando ele adverte:
"O chefe não é senhor absoluto dos resultados de sua atividade, devendo-se curvar-se também às exigências de sues partidários, exigências que podem ser moralmente baixas".

-------------------------------------------------------------------------------
       
   
 
   
 
     
Zulcy Borges e editor e jornalista diplomado
Enviado por Saskia Bitencourt Borges em 19/06/2017
Código do texto: T6031416
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Saskia Bitencourt Borges
Itajubá - Minas Gerais - Brasil, 46 anos
217 textos (3234 leituras)
1 e-livros (12 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 06:23)