Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Descriminalização ou criminalização da maconha

    A sociedade por momento passa a discutir sobre a questão da legalização da maconha, evidentemente que existem dois pontos de vista, o primeiro no sentido de que é inviável descriminalizar tal consumo, razão pela qual traria diversos malefícios, e, o outro ponto, seria a possibilidade de dar ênfase a liberdade de escolha para que quem queira possa consumir a droga, visto que, o consumo pessoal em nada prejudicaria a vida em sociedade.
    Neste ângulo, deixemos de lado a visão constitucional, observando a priori e constantemente apenas o ponto de vista moral e ético que flui naturalmente dos indivíduos. Nesse sentido, qualquer pessoa tem o entendimento que quando se fala em drogas se fala também em um problema mundial, que afasta os jovens da família - a base incontestável da educação - e que também os arrasta muitas vezes para a vida do crime. No entanto, essa não é uma circunstância que apenas atinge os jovens, outros com a faixa etária mais alta, comumente são atingidos.
    É de certo que o uso comum pessoal da droga, vai servir também para propaga-la no ambiente social, se por momento entre dez pessoas duas consomem, futuramente podem ser cinco de dez e aumentar gradativamente. Ainda nisso, outro argumento seria o mal que a droga pode vir a transmitir ao usuário, acarretando vícios prejudiciais a saúde, além, disso, por muitas vezes as pessoas ficam muito mais agressivas e descontroladas com o efeito da erva.
    Desta feita, não há que se falar em legalização da maconha para uso comum, nem mesmo evidenciando o pensamento de liberdade. É bem verdade que todos são livres, contudo para que pratiquem no mínimo condutas éticas e sociais, ora, se será possível descriminalizar a maconha, parece que não seria impossível legalizar qualquer tipo de droga tanto para uso comum, quanto para grupos, e até mesmo o repasse da mesma.
    Desta sorte, observados os apontamentos fica inviável a legalização da droga elencada, mesmo que, para o uso comum. É preciso refletir pelo todo e não apenas em parte, ou seja, a erva vai satisfazer quem irá usa-la mesmo essa pessoa desconhecendo dos prejuízos, entretanto é preciso evidenciar também a repercussão social que vai abranger essa conduta.
    Portanto, não há nenhuma possibilidade no cenário social atual de se descriminalizar a maconha para o uso comum, o Estado como patrono deve intervir e não estimular o vício em uso de drogas. Ao longo de tantas conquistas sociais não se pode retroceder, é preciso investir em um futuro mais justo, longe da criminalidade.
Igor Manoel Cruz
Enviado por Igor Manoel Cruz em 28/12/2016
Reeditado em 28/12/2016
Código do texto: T5865734
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Igor Manoel Cruz
Timbaúba - Pernambuco - Brasil, 22 anos
11 textos (11596 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 03:11)
Igor Manoel Cruz