Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conceitos

   Amor é questão de hábito, é resultado da repetição frequente do apego, que é a afeição acentuada por alguém ou algo. Simples. Tu não amarias as pessoas que são seus pais ,caso não isso fossem. Não se ama o que se desconhece, logo, por que devo amar-te se não me és evidente? Como pode me amar se não sou, a ti, evidente?
   Tu me desconheces a cada momento que confundes meu nome e, talvez eu devesse considerar essas atividades como elogios, visto que as outras mulheres são mais atraentes que eu. Porém, tua falta de hábito em mim, faz-te esquecer que não me indigno – também tenho outros homens. Tu me desconheces quando pensas que queimar minhas fotografias te fará esquecer de quem sou e dos tais outros. Tu convives com um deles e não imaginas, mas sei que haverá o período de caos e desejo estar longe quando este acontecer.
   Desconheço-te desde a época que alegaste impossibilidade de ceder tua arrogância para vivermos em harmonia. Desconheço-te desde quando afastaste meus companheiros, devido às tuas falsas incriminações sobre mim.
   Ódio é a paixão que impele a causar ou desejar mal a alguém, também decorrente do hábito – de desconhecer. Esta é a nossa especialidade, mesmo que não almejada.
                           
Karen Beatriz Alves
Enviado por Karen Beatriz Alves em 12/08/2017
Código do texto: T6082050
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Karen Beatriz Alves
Igarapé - Minas Gerais - Brasil
22 textos (417 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 13:38)
Karen Beatriz Alves