Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solte.


Já ouvi falar sobre a distância!
Mas, eu desconheço o seu tamanho.
Pois o seu corpo é minha liberdade
E o primórdio do déjà-vu.

'Nasci pra te amar e serei párvulo!'
Mesmo que meu espírito sangre
Sobre os agouros da surda morte,
Entre os cantos do inferno maldito.

Mulher que palra com minha solidão'
Tateie minha língua com teus beijos
E não a solte, por nenhuma ocasião.

Por vultos as flores, tece a vida
Para a pureza dum tempo sofrido
Esculpindo os sonhos como perdão.
Ednaldo Santos
Enviado por Ednaldo Santos em 13/09/2017
Código do texto: T6112999
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ednaldo Santos
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 41 anos
5431 textos (66018 leituras)
3 e-livros (1288 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/17 00:44)
Ednaldo Santos