Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

pardieiro

Pardieiro


As passagens bíblicas assustam,
Parece se repetirem a cada ato,
Inútil a sombra das arapucas…
Emergindo a cada desagasto,
Um Caim para cada irmão Abel
Na linha turva das negociatas.
Cobras ofertantes não falta,
Têm todas as maçãs, das doces
Ao gosto forte das amargas…
A estupidez genérica espanta
Ao tato compressões digitadas.
Quem se pode salvar da oferta?
Agora o santo, o que nada sabe,
Volta ao noticiário onde a bíblia
Se repete nos judas de cada fase…
Todos se sentem imunes à esse,
Ensinado temer, não respeitado,
Nesses tempos por “dinheiro”,
Além das sobras e dos retalhos
A força vil desse metal se impõe,
São trinta dinheiros nessa babel.
Desforra-se aqui o mendigo, que,
Em não tendo tanto se contenta
Com as moedas nesse pardieiro.

CONVIDO-OS A VISITAR MINHA PÁGINA
COM VÍDEOS E TEXTOS. Mais
O blog Sergiodonadio.blogspot.com
Editoras: Scortecci, Saraiva. Incógnita (Portugal) Amazon Kindle, Creatspace
Perse e Clube de Autores
sergio donadio
Enviado por sergio donadio em 13/09/2017
Código do texto: T6113415
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sergio donadio
Arapongas - Paraná - Brasil, 71 anos
437 textos (1183 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/11/17 23:43)
sergio donadio