Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E agora, Zezé?

Zezé

E agora, Zezé?
A ditadura acabou
A paz não reinou
O povo não sentiu
O cassetete não se usou
E agora, Zezé?
E agora, você?
Você que é cientista político
Um exímio cantor
Você que não gosta da Mariah Carey
E tem uma filha que desafinou
E agora, Zezé?
O que você quer falar?

Já tem uma mulher
E zomba da ex
Posta fotos bizarras
Quer ser a bola da vez
Anuncia que a dupla acabou
Pra fazer shows e bombar
Depois dá entrevista
Pedindo pra ditadura voltar

Você que tem amigos que cantaram pro Collor
Um, inclusive, agora em carreira solo
Você que deu música pro Lula lá
E agora assume o posto de quem quer gritar
Acredita que não teve uma ditadura no país
E falando assim você até parece que é feliz

E agora Zezé?
Se você se calasse
Se você se tocasse
Se você sumisse
Mas você não some, Zezé

Fala com a Leda
E dispara a labareda
Você que não tem freios
E deve apoiar os rodeios
Você que não canta, se esgoela
Agora quer ver o circo pegar fogo
com a bandeira verde amarela

Por que, Zezé?
Vê se some
E inventa outro nome
Zezé, de amargo já basta
O nosso belíssimo quadro social
Agora você vem e dispara coisas
Que parecem saídas do orifício anal
Por que, Zezé?
Zezé, por quê?

(Raul Drummond Franco de Andrade Neto - in.: Bizarrices do meu Brasil)
Raul Franco
Enviado por Raul Franco em 13/09/2017
Reeditado em 13/09/2017
Código do texto: T6113262
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raul Franco
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 43 anos
111 textos (1346 leituras)
3 áudios (178 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/11/17 23:45)
Raul Franco