Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Depressão Poética XXVIII

Poema I

Pousei a mão sobre uma folha branca
Sem rimas ou rabiscos espaço de nada
Ideias onde o sentir assim se alavanca
Poesia métrica assim apenas formatada.

A mão que sobre a poesia pousei
Não apenas a minha, mas a de ninguém
Não me define, nem define o que sinto
O que me define são as letras
Que do sentir me provém…

Não me visto de rimas, de teoremas
Não me visto de palavras belas
Visto-me de sentir, das rotas acções
Das agulhas com que cozo os dias
Das linhas com que costuro as noites.

A mão que pousei sobre a mesa
Usa-a para desenhar o amor
Que sobre a razão desdenho
Sabendo em mim certeza
Minha mão uso com empenho!

A mão que pousei,
Não a usarei contra mim próprio…
Alberto Cuddel
Enviado por Alberto Cuddel em 20/03/2017
Código do texto: T5947184
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Cuddel
Castanheira Do Ribatejo - Lisboa - Portugal, 44 anos
344 textos (4763 leituras)
1 áudios (28 audições)
1 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/17 05:03)
Alberto Cuddel