Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por onde era mesmo?


O tempo inflexível amolece
A tez entristece
Ao menos um novo desatino
Agora peço
Ergo os olhos, olho de lado
Vejo
Meu poema o teu poema
A poesia eixo
Bate o vento molha a boca
Outro verso outro começo
No tal endereço
Um confrade uma ideia louca
Tudo incendeia
Na poesia que ainda bate na veia
vila
Enviado por vila em 12/01/2017
Código do texto: T5879509
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
vila
Palmeira das Missões - Rio Grande do Sul - Brasil, 53 anos
1855 textos (19686 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/04/17 23:20)
vila