Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
              Atropelando a Ordem Natural         
                                                                        
                   
Quando somos jovens idealizamos muitas coisas, terminar os estudos, atuar numa profissão, ser sucedido financeiramente, conquistar, etc.
Este aguçar é predominante do sexo masculino, ser o provedor da família, estabilizar o equilíbrio juntamente com sua companheira, qual tem suas atribuições naturais importantes, como: educação moral dos filhos, caráter e desenvolvimento deles, harmonia do lar, etc.
Algumas mulheres tem o mesmo objetivo, embora movidas por sentimentos, não tem a mesma "gama", pois o sexo masculino é dotado desta força natural.
"Não se tampa o sol com a peneira" - Assim como a mulher tem o sexto sentido como um pré-alerta, de que algo esta por vir, que algumas coisas devem ser mudadas, o homem deve escutá-la e pedir a sua conselheira uma luz.
"O cordão de três dobras dificilmente se rompe" - Desde os primórdios da criação existe esta naturalidade, pois primeiro foi "Deus", depois o "homem" e do homem a "mulher".
Costumes em diversas sociedades em volta do globo é uma ação natural não imposta, mas que aflora das entranhas do ser humano para fora.
Enquanto os meninos brincam de luta, conquistar, exercer força sobre o outro, as meninas se preparam para serem mães, brincando de casinhas e bonecas.
A formação do caráter dos filhos por volta dos 10 anos de idade esta completa, eles observam a vida, os pais, o lar, escola, etc.
As meninas se identificam com os pais, meninos com as mães, ambos idealizam: "quero uma esposa como minha mãe" - "desejo um marido como meu pai".
Eles não podem perder as referências, duas referências do mesmo sexo os deixam em incógnitas, pode ser entendida como uma violação, a seus direitos naturais.
Homem e mulher são opostos nunca estaremos no mesmo patamar sem a ajuda mútua.
Muitas pessoas não entendem o que é "submissão" nem imaginam a benfeitoria por detrás dela... Associam-na a escravidão, chacota, e a atropelam pelo seu egoísmo.

Há muita desarmonia neste mundo, vícios, cobiças, egoísmo, inveja, sovinice, etc... Coisas a serem corrigidas no íntimo de cada um, afetam toda estrutura familiar, em alguns casos um dos lados tende assumir as obrigações naturais do outro, sabendo de antemão, que a pintura das paredes sujou-se, podemos até mudar a cor, mas daquela tonalidade sempre nos lembraremos.
Não atropelemos a ordem natural, já existem muitas coisas a serem arrumadas.
“O que te parece causa sensata pode ser um verdadeiro engano”
“Nem todo discurso sofisticado é digno de apreciação”
"Quem não vive para servir não serve para viver"
“O mal tem sempre a aparência de bem”
Maurício de Oliveira
Enviado por Maurício de Oliveira em 25/05/2013
Reeditado em 26/05/2013
Código do texto: T4308842
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Maurício de Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
1415 textos (93019 leituras)
12 e-livros (3100 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/07/17 17:39)
Maurício de Oliveira

Site do Escritor