Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Corpo (1)

                         O Corpo


A  fumaça da noite contorna o passo, passos rápidos, sobre poças d'água. A pressa não tem nada a dizer, mas os suspiros, gritam por socorro, e parada.
O alvo não se sabe qual, o vento sopra coisas que o cérebro matemático, não consegue calcular. O corpo já almeja o fim da alma, e a alma já almeja o fim do corpo. A boca seca, e desesperada, quer gritar mas o ar lhe falta. O corpo cai sobre o chão molhado e sujo. Logo em seguida, o céu começa a clarear, anunciando um novo dia, e a chuva não cessa. O corpo encharcado de água, e repleto de dor, tenta levantar-se, mas o corpo ao invés disso, clama por ajuda. O corpo ainda estirado sobre o chão tenta localizar alguém, naquela imensidão de chuva, mas não vê ninguém. Então o cérebro do corpo calcula que deve ter um celular dentro da calça, o corpo vira de costas para o chão, e procura sobre os bolsos da calça mas, não encontra nada. O corpo  vasculha em sua memória a lembrança do que aconteceu mas,  não há nada em sua memória, o corpo põe-se a chorar, quando de repente um corpo para à sua frente.

Pessoal sua opinião é bem vinda, sintam-se avontade para deixá-la aqui.
E muito obrigado por ler.
Toda semana estarei postando um novo CAP dessa novela.
Simplício
Enviado por Simplício em 17/05/2017
Reeditado em 11/07/2017
Código do texto: T6001540
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Simplício
Boituva - São Paulo - Brasil, 22 anos
40 textos (405 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/07/17 17:26)
Simplício