Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Herdeiro Fantasma - Parte 1

                                 CAPÍTULO 1
                    O RETORNO DA MÃE PRÓDIGA

                                        I
FAZIA UM INVERNO RIGOROSO NA CAPITAL CEARENSE, E NAQUELE DIA POR COINCIDÊNCIA, TINHA SIDO O ENTERRO DO MEU PAI. MEUS IRMÃOS, ESTER E JULIANO ESTAVAM PRESENTES PARA REPRESENTAR A FAMÍLIA, OU SEJA, A NÓS MESMOS. EU, PRINCIPALMENTE, NÃO FAZIA PARTE HÁ MUITO TEMPO, DESDE QUE FUI DESERDADA POR ELE, AO DESCOBRIR QUE ESTAVA NO QUARTO MÊS DE GESTAÇÃO DE UM HOMEM QUE NEM EU LEMBRAVA QUEM ERA.
MEU PAI, BENEDITO SABATINI, UM HOMEM QUE MAIS FEZ PELA CIDADE QUE O PRÓPRIO PREFEITO.  AMARILDO GUERRA NOME DO ATUAL GESTOR DE PORTO FELIZ, REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA, QUE PELA SEGUNDA VEZ ERA ELEITO PELO POVO OU PELO DINHEIRO DO MEU PAI. AMARILDO TINHA UMA BOA PALAVRA PARA CONQUISTAR O ELEITORADO, E PARA O DISCURSO DIANTE DO CAIXÃO, ELE NÃO PERDEU A OPORTUNIDADE.
- AQUI, SENHORES! ELE FOI LOGO COMEÇANDO – NESTA COVA... NÃO ESTÁ SENDO SEPULTADO UM HOMEM QUALQUER. ESTAMOS SEPULTANDO AQUI... UMA PESSOA IMPOLUTA... UMA PESSOA INIGUALÁVEL. UM HOMEM DE UMA CONDUTA HONRADA. UM HOMEM QUE ATÉ OS ÚLTIMOS DIAS DE VIDA, LUTOU PELA MELHORIA DESSE POVO TÃO SOFRIDO DESTA CIDADE. SIM, SENHORES! DR. BENEDITO SABATINI, FOI UM DESBRAVADOR! FOI ELE QUEM TROUXE O PROGRESSO A ESTA CIDADE. – AMARILDO POR HORA NÃO LEMBRAVA QUE ERA O PREFEITO DA CIDADE E ASSIM SE ENTREGOU QUE VIVIA A SOMBRA DE MEU PAI. E AINDA CONTINUOU: A EMPRESA DE LATICÍNIOS, DE SUA PROPRIEDADE, É HOJE CONSIDERADA A MELHOR DO PAÍS, PORQUE NÃO DIZER, DO MUNDO?! E FOI GRAÇAS A ESSA BRAVURA INDÔMITA DESSE HOMEM, QUE HOJE, PORTO FELIZ É CONHECIDO NACIONALMENTE COMO A CAPITAL DA MAÇÃ. A GARRA, A CORAGEM, E A DETERMINAÇÃO DO HOMEM QUE AQUI JAZ! SENHORAS E SENHORES! AQUI, DIANTE DESTE ESQUIFE, QUE DEU SEU SANGUE... DEU SUA VIDA POR ESTA CIDADE. E PRA FINALIZAR... COMO PREFEITO DESTA HUMILDE CIDADE, QUE PERDE SEU ILUSTRE FILHO, QUE CHORAMOS A SUA PERDA, QUE TANTO FEZ PELOS SEUS COMPATRÍCIOS. E QUE DEUS, NA SUA PLENITUDE, O RECEBA PARA A ETERNIDADE. MUITO OBRIGADO.
O PREFEITO SÓ NÃO LEMBROU QUE DEFUNTO NÃO OUVIA, E QUE NA PRÓXIMA ELEIÇÃO MEU PAI NÃO ESTARIA PRESENTE PARA BANCAR SUA CANDIDATURA. E O POVO QUE VIVE ILUDIDO COM POLITICA, AINDA APLAUDIU. MAS JULIANO, MEU IRMÃO, AINDA FALOU:
- O PREFEITO TÁ PENSANDO QUE ISSO AQUI É UM PALANQUE!
E ESTER FOI MAIS CONTUNDENTE.
- O DEIXA PENSAR. NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES NÃO TERÁ O PAPAI PARA FINANCIAR SUAS CAMPANHAS!
A TORRENCIAL ÁGUA QUE ASSOLAVA A CIDADE NÃO FOI PÁREO PARA AS MAIS DE CEM PESSOAS QUE ALI COMPARECERAM.
AO CHEGAR A CASA, JULIANO NÃO DEMONSTROU TRISTEZA, JÁ ESTER ERA UMA MANTEIGA DERRETIDA, OU PODERIA SER FINGIMENTO. COM O RETRATO DE MEU PAI EM MÃOS ELA CHORAVA IGUAL CRIANÇA. E JULIANO SÓ QUERIA TOMAR UM UÍSQUE PRA RELAXAR.
 - COITADO DE PAPAI. TÃO NOVO PRA MORRER. - DISSE ELA.
JULIANO SEM NENHUMA SENSIBILIDADE PONDEROU:
 - PAPAI CUMPRIU O SEU DESTINO AQUI NA TERRA, ESTER. DEVEMOS NOS CONFORMAR.
- POIS EU NÃO ME CONFORMO. PAPAI MORREU POR CAUSA DAQUELA MALDITA.
É! ESSA MALDITA AÍ SOU EU.  ATÉ QUE ESTER FOI GENTIL COM ESSE PALAVREADO. ÀS VEZES DIZIA COISAS QUE DAVA PRA ENVERGONHAR UMA GAROTA DE PROGRAMA. JULIANO FAZIA POR HORA DE PROTETOR OU MENOS CRUEL AO SE REFERIR A MINHA PESSOA.
- NÃO FALA ASSIM!
- FALO! QUERO QUE TODOS SAIBAM QUE AQUELA INFELIZ ERA UMA DEVASSA!
DEVASSA, VAGABUNDA, PUTA, MERETRIZ. ERA DISSO PRA PIOR. QUANTOS ELOGIOS EU RECEBIA DE ESTER!
- O GAROTO NÃO TEM NADA A VER COM AS ATITUDES DA MÃE.
ESSE GAROTO QUE JULIANO SE REFERIA ERA MEU FILHO, MATEUS, QUE ELES FIZERAM O FAVOR DE COLOCAR NUM ORFANATO. MAS ESSA HISTÓRIA EU CONTO DEPOIS.
- VOCÊ DEFENDE AQUELA ORDINÁRIA?  - ESTER NÃO DEIXAVA BARATO.
- NÃO É ISSO. ESQUECE ESSA HISTÓRIA. NADA VAI DAR ERRADO.
– UMA PESSOA QUE ABANDONA O FILHO PRA SE AVENTURAR NO MUNDO, NÃO TEM O DIREITO DE SER MÃE.
TEM RAZÃO. MAS ELA FEZ A CABEÇA DE MEU PAI CONTRA MIM. ATÉ O VELHO ACATOU SUA VONTADE. POR MIM, NUNCA TINHA SAÍDO DE CASA. MAS ESTER NUNCA DEU PONTO SEM NÓ. UMA TREMENDA 171.
 - DOUTOR QUELÔNIO ME FALOU QUE AMANHÃ VEM ABRIR O TESTAMENTO DE PAPAI. NÃO VEJO A HORA!
DOUTOR QUELÔNIO ERA O ADVOGADO DA FAMÍLIA. ELE IRIA LER O TESTAMENTO QUE PAPAI HAVIA DEIXADO.
– EU NÃO ACREDITO QUE ESTOU OUVINDO ISTO, JULIANO. ACABAMOS DE ENTERRAR PAPAI E, VOCÊ AÍ, PREOCUPADO COM TESTAMENTO. TENHA UM POUCO DE SENSIBILIDADE.
FAZ O FAVOR VOCÊ, NÉ, ESTER? QUER BEM DIZER QUE NÃO TEM INTERESSE EM SABER O QUE NOSSO PAI NOS DEIXOU COMO HERANÇA? FALA SÉRIO.
– EU ESTOU APENAS PENSANDO NO MEU FUTURO. NO NOSSO FUTURO.  NADA MAIS JUSTO PENSAR NO QUE IREMOS FAZER COM A HERANÇA. – JULIANO QUANDO IA LAVAR O ROSTO PASSAVA ÓLEO DE PEROBA, POR QUE TINHA A CARA DE PAU.
- TEM RAZÃO. NÃO HAVIA PENSADO NISTO.  COM CERTEZA TEREI A MELHOR PARTE. SENDO EU A FILHA MAIS VELHA, TENHO DIREITO NA MELHOR PARTE.
EU ESTAVA CERTA: ESTER TREMENDA 171.  NÃO ENGANAVA NINGUÉM COM AQUELA CARA DE SANTINHA, FAZENDO POSE DE QUE NÃO ESTAVA INTERESSADA NA HERANÇA. FOI AÍ QUE ELES COMEÇARAM A DISCUTIR, PRA QUEM FICARIA COM A MELHOR PARTE. E A MÁSCARA DE CADA UM FOI CAINDO E MOSTRANDO SUA VERDADEIRA FACE.
- ESTÁ TOTALMENTE ENGANADA. SOU O FILHO HOMEM, E COMO TAL, TENHO DIREITO A 90% DA HERANÇA. ERA DE MIM QUE PAPAI SENTIA ORGULHO. UM FILHO HOMEM NA FAMÍLIA, PRA DAR CONTINUIDADE NOS NEGÓCIOS.
MAS QUE SEMPRE TROCAVA O REMÉDIO DELE POR COMPRIMIDO DE FARINHA, SEU CRÁPULA. EU SEMPRE SOUBE DISSO.
 - VOCÊ ESTÁ MALUCO. PAPAI NÃO CONFIAVA EM VOCÊ. POR VÁRIAS VEZES ELE ME FALOU ISSO. EU SERIA SUA SUBSTITUTA.
COITADO DE MEU PAI CONFIAR NA ESTER. LEVARIA À EMPRESA A FALÊNCIA EM DOIS TEMPOS.
MAS A SORTE DO MEU PAI É QUE TINHA O NOSSO MORDOMO QUE TRABALHAVA HÁ ANOS NA NOSSA CASA. ERA O VALDIR. PRESTATIVO, HONESTO E FIEL. UM CAVALHEIRO. O COITADO ERA TRATADO COMO UM CÃO VELHO POR ESTER. EU TINHA MUITO PENA DELE. MAS NÃO PODIA FAZER NADA.
- CHEGOU ESTA CARTA, SENHORA. – O COITADO CHEGOU NA HORA ERRADA, QUANDO ESTER E JULIANO DISCUTIAM. ELE VINHA PRA DIZER DA CARTA QUE EU HAVIA ENVIADO, CONFIRMANDO MINHA CHEGADA.
– CARTA? DE QUEM? – PERGUNTOU ESTER.
 - DEVE SER DO ADVOGADO.  – JULIANO ESTAVA CIENTE QUE SIM. MAS DECEPCIONOU-SE QUANDO VIU O NOME DO REMETENTE. ESTER NA SUA ESTUPIDEZ, PEGA A CARTA DE JULIANO, INCRÉDULA, NÃO ACREDITAVA NO QUE SEUS OLHOS VIAM.
– O QUE? EU NÃO ACREDITO. QUE HISTÓRIA É ESSA? QUANDO FOI QUE ESTA CARTA CHEGOU VALDIR?
- AGORA A POUCO, SENHORA. – RESPONDEU VALDIR NA SUA TIMIDEZ.
 – E SÓ AGORA VOCÊ ME DIZ ISSO, SEU IGNORANTE.
- DESCULPE SENHORA. - E VALDIR SAIU DALI FEITO UM CÃOZINHO.
 - E AGORA, ESTER? O QUE VAMOS FAZER? – E A PREOCUPAÇÃO DE JULIANO AUMENTOU. E ESTER SEMPRE COM UMA RESPOSTA PRONTA:
 – AQUELA ORDINÁRIA VAI ACABAR COM OS NOSSOS PLANOS. JOANA! SEMPRE ELA PRA NOS INFERNIZAR.
- CALMA ESTER. TEMOS QUE ARRANJAR UM MEIO PARA CONSEGUIR ALGUMA COISA COM A CHEGADA DA MÃE PRODIGA. EU TENHO UM PLANO.
CONFESSO QUE EU NÃO TEMIA OS PLANOS DE JULIANO, ELE SEMPRE ERA UM DESASTRADO COM SUAS ARMADILHAS. MAS ERA SEMPRE BOM FICAR DE OLHO BEM ABERTO. NUNCA SE SABE.
 - EU NÃO CONFIO EM VOCÊ. – ATÉ QUE ESTER DISSE ALGO ÚTIL.
JULIANO ACHAVA MELHOR ELA CONFIAR. A CARTA DIZIA QUE EU CHEGARIA LOGO PELA MANHÃ. E ELE TINHA QUE PREPARAR O TERRENO, MOSTRAR QUE NÃO TINHA NADA CONTRA MIM. SABIAM QUE COM A MORTE DE PAPAI, EU VIRIA BUSCAR A METADE DO QUE ERA MEU POR DIREITO. NESTE CASO, ELES QUERIAM SER AMIGÁVEIS. MAS ESTER NÃO DAVA O BRAÇO A TORCER.
 - AQUELA VADIA SEM VERGONHA NÃO TEM DIREITO A NADA. NÓS, SOMOS OS ÚNICOS HERDEIROS. ELA QUE SE ATREVA A QUERER TER PROVEITO DA NOSSA HERANÇA.
MAS EU NÃO TEMIA. ACREDITE, NÃO IA EXATAMENTE POR MIM, E SIM, PELO MEU FILHO. QUEM SABE EU CONSEGUIRIA TER O DIREITO DE VÊ-LO? EU SABIA DO CARINHO QUE O PAPAI SENTIA PELO MENINO.  E COMO ERA UMA CRIANÇA, CABIA A MIM, COMO MÃE FICAR COM A PARTE DELE ATÉ COMPLETAR A MAIORIDADE. CONFESSO QUE NÃO TEMIA SE PAPAI NÃO TIVESSE DEIXADO NADA PARA MIM. SEI QUE NÃO FUI UMA FILHA EXEMPLAR, MAS TAMBÉM NÃO FUI A PIOR.
– PAPAI NÃO SERIA CAPAZ DE UMA ATITUDE TÃO LEVIANA DESSE JEITO.
PAPAI PODIA FAZER O QUE QUISESSE O DINHEIRO E TUDO ERA DELE. CONSEGUIU COM O SUOR DO SEU TRABALHO. O VELHO TINHA UM JEITO GROSSEIRÃO, MAS NO FUNDO UM CORAÇÃO ENORME. EU SEMPRE SOUBE DISSO.
– SE DE FATO ISTO ACONTECER, TEREMOS QUE IMPEDIR. NÃO PODEMOS ACEITAR QUE AQUELA VAGABUNDA USUFRUA DE NOSSOS DIREITOS. – ESTER ERA DE CONTRAGOSTO, MAS NÃO ME IMPORTAVA SUAS OPINIÕES.
E COMO SEI DE TUDO ISSO? VALDIR ALÉM DE UM MORDOMO EXEMPLAR ERA TAMBÉM UM EXÍMIO OUVINTE, E COMO DIZEM O POVO: AS PAREDES TEM OUVIDO. ESSES ACONTECIMENTOS FORAM DE UMA SÉRIE DE CONVERSA E RELATOS QUE VALDIR ME SEGREDOU QUANDO ME ENVIOU UMA CARTA CONTANDO OS PLANOS QUE MEUS IRMÃOS TRAMAVAM CONTRA MIM.

II

LOGO PELA MANHÃ, EU DESEMBARQUEI NO AEROPORTO DE FORTALEZA, ÀS 08H45MIN DE UMA FRIA MANHÃ DE INVERNO. NÃO CHOVIA APENAS AQUELA GAROA REFRESCANTE E GOSTOSA. VALDIR COMO SEMPRE PRESTATIVO E MUITO EFICIENTE FOI ME BUSCAR. TINHA UMA SENSAÇÃO DE QUE VALDIR TINHA SIDO MEU PAI EM OUTRAS VIDAS. SENTIA-ME BEM AO SEU LADO. ERA UMA PESSOA BONDOSA, CALMA, SERENA, QUE TRANSMITIA UMA PAZ. ERA MUITO BOM REENCONTRÁ-LO DEPOIS DE TANTO TEMPO. CERTO QUE NOSSAS CONVERSAS ATRAVÉS DE CARTAS E E-MAILS ERAM FEITO SEMANALMENTE, MAS ESTÁ JUNTO, PERTO DELE ERA PRAZEROSA. QUANDO CHEGAMOS A CASA, VALDIR PEDIU-ME QUE ENTRASSE PELOS FUNDOS DA CASA, E ASSIM PODER SABER OS PLANOS MAQUIAVÉLICOS QUE MEUS ADORADOS IRMÃOS AINDA TINHAM PARA A MINHA CHEGADA. E OUVI COM CERTA PERFEIÇÃO E NOTEI QUE ESTER ESTAVA COM OS NERVOS À FLOR DA PELE. O ADVOGADO VIRIA HOJE ABRIR O TESTAMENTO DE PAPAI. E PRA COMPLETAR OUVI QUANDO ELA DISSE PARA JULIANO:
- AQUELA INFELIZ VAI DAR O AR DE SUA GRAÇA. TUDO DESMORONANDO SOBRE NOSSA CABEÇA.
- DEIXA DE SER DRAMÁTICA, ESTER. EU JÁ TE FALEI QUAL É O PLANO. CONFIE EM MIM. AQUELA LÁ NÃO VAI VER NEM A COR DO NOSSO DINHEIRO. – JULIANO ESTAVA CIENTE DE QUE EU NÃO COLOCARIA AS MÃOS NA HERANÇA.
 – EU NÃO SEI SE DEVO CONFIAR EM VOCÊ. – INCRÉDULA ERA A PALAVRA CERTA QUE DESIGNAVA ESTER NAQUELA MANHÃ. – E AINDA CONTINUOU: - SE ESTE FOR MAIS DE UM DOS SEUS PLANOS FRUSTRADOS, PODE DESISTIR. EU NÃO ESTOU A FIM DE DAR VEXAME NA FRENTE DO ADVOGADO.
JULIANO DIZIA SER EXPERIENTE NO ASSUNTO. SÓ QUE EU ESTAVA EXAUSTA E PRECISAVA DESCANSAR DA VIAGEM. MINHA PRESENÇA SÓ ERA NECESSÁRIA SOMENTE APÓS A LEITURA, PRA TER O PRAZER DE ME DESPACHÁ-LA PRA BEM LONGE. DA ONDE EU NUNCA DEVERIA TER SAÍDO. – ERA A PALAVRA DE ORDEM.
SE O PAPAI DE FATO DEIXOU ALGUMA COISA PARA O MEU FILHO, ERA O QUE ELES MAIS TEMIAM. PORQUE SABIAM QUE EU IA ME INSTALAR DE VEZ.
- EU ACHO POUCO PROVÁVEL. – JULIANO DUVIDAVA - QUANDO ELA SOUBER QUE PAPAI DEIXOU UNS CARAMINGUÁS PARA O NETO, SE E QUE ESTA CRIANÇA AINDA EXISTE, NÉ? ELA VAI DAR MEIA VOLTA E VAI EMBORA.
E NÃO É QUE ESTER ACERTOU UM PONTO A MEU FAVOR!
- AQUELA ALI NÃO DÁ PONTO SEM NÓ. É MUITO BOM TOMAR CUIDADO COM ELA. QUALQUER INSTANTE ELA DÁ O BOTE NA GENTE E TIRA TUDO.
FELIZMENTE NÃO FUI CRIADO POR VOCÊS, QUEM SABE HOJE ANDAVA COM UM CHOCALHO DE VÍBORA NO PESCOÇO AO INVÉS DE UMA GARGANTILHA.
JULIANO TINHA UM DEFEITO: ACHAVA QUE SÓ ELES TINHAM O DIREITO NA PARTILHA DOS BENS, SEMPRE EXALTADO QUE ERA O HOMEM DA CASA. GABAVA-SE QUE FORMAVAM UMA BELA FAMÍLIA. EU NÃO SIGNIFICAVA NADA. LOGO MEU FILHO ELES HAVIAM DEIXADO NUM ORFANATO, DIAS ANTES DE MEU PAI FALECER. SABIAM EXATAMENTE QUE O VELHO IRIA BATER AS BOTAS, E COLOCAR OS PLANOS EM PRÁTICA, E MENOS UM FORA DA PARADA ERA TUDO QUE QUERIAM.
MAS EU IRIA CHEGAR E DESFAZER OS PLANOS SÓRDIDOS DA CORJA DE ABUTRES.
FUI PEGO DE SURPRESA, EU ACHO. POIS FIZERAM UMA CARA DE HORROR, QUER DIZER, EU JÁ IMAGINAVA A REAÇÃO DELES, MAS ME SURPREENDI AO VÊ-LOS DAQUELE JEITO. EU DISSE APENAS:
  - OLÁ?
ESTER QUE ABRIU A PORTA RESMUNGOU:
 - ENTÃO VOCÊ VEIO REALMENTE? O QUE QUER?
E FUI Á MEDIDA DELES.
- SE NÃO SABE, EU TENHO UM FILHO QUE MORA AQUI.
MUITO IRÔNICA, E TODA DONA DE SI, DISSE:
– ENTÃO ERROU DE ENDEREÇO. A ÚNICA CRIANÇA QUE EXISTE AQUI, A MÃE DELE JÁ MORREU HÁ MUITOS E MUITOS ANOS.
EU NÃO ME CURVEI ÀS IRONIAS DELA. E QUIS LOGO SABER:
- CADÊ ELE, ESTER? CADÊ MEU FILHO?
- QUE INTERESSE É ESSE NO MENINO? – PERGUNTOU.  NUNCA DEU IMPORTÂNCIA PRA ELA. AGORA ESSE INTERESSE?
MAS EU SABIA ONDE ELA QUERIA CHEGAR.
 - EU NÃO VIM DISCUTIR COM VOCÊ SOBRE ISSO. E NÃO PENSE VOCÊ QUE EU VIM POR CAUSA DESSE TAL TESTAMENTO. EU VIM PELO MEU FILHO.
COMO SEMPRE IRÔNICA:
 - VOCÊ ACHA QUE EU VOU ACREDITAR NESTA TUA HISTORIA? EU SEI MUITO BEM QUAL É O TEU JOGO GAROTA. MAS VAI CAIR DO CAVALO QUANDO O TESTAMENTO FOR ABERTO.
- NÃO ESTOU NEM UM POUCO INTERESSADA NISSO. SE EU QUISESSE MIXARIA EU IA PRA DEBAIXO DE UM VIADUTO PEDIR ESMOLAS.
NO FUNDO EU ESTAVA INTERESSADO, SIM, PELA HERANÇA, MAS ERA A PARTE QUE MEU HAVIA DEIXADO PARA MEU FILHO. E PARA ME INTIMIDAR, ELA CONTINUOU:
- VOCÊ ACABOU COM A NOSSA FAMÍLIA. VOCÊ NOS DESMORALIZOU. AGORA DEPOIS DE TUDO QUE FEZ VEM COM A MAIOR CARA DE PAU COMO SE NADA TIVESSE ACONTECIDO. DESCARADA.
JULIANO QUE ATÉ ENTÃO NÃO TINHA SE PRONUNCIADO, IRONIZOU MAIS AINDA:
- QUE EU SAIBA NÃO EXISTE FILHO NENHUMA SEUS AQUI.
COMO JÁ ESGOTADA DE TANTO MAU-CARATISMO, GRITEI AOS QUATRO CANTOS DA CASA:
– JÁ CHEGA. DEIXEM DE IRONIA. EU QUERO MEU FILHO.
E TODA DONA DE SI, ESTER QUIS AVANÇAR CONTRA MIM, MAS JULIANO VENDO QUE SÓ PIORARIA A SITUAÇÃO TENTOU ACALMÁ-LA. MAS NÃO DEIXOU DE REPLICAR:
- BAIXA A TUA BOLA, VIU! AONDE VOCÊ PENSA QUE TÁ? VOCÊ NÃO TEM O DIREITO DE CHEGAR AQUI E QUERER SABER DE NADA. NÃO DEVEMOS SATISFAÇÕES A VOCÊ. – E COMO SE ACHANDO A CIMA DE TUDO, ME OBRIGOU A SAIR DA CASA. EU NÃO ERA BEM-VINDA ALI.
MAS NÃO DEI TRELA PRA HISTERIA DELA.
- EU VOU PERGUNTAR PELA ULTIMA VEZ: CADÊ MEU FILHO?
FOI À VEZ DE JULIANO SE ENCHER, MOSTROU SUA OUTRA FACE. PEGOU FORTE NO MEU BRAÇO.
- VOCÊ NÃO OUVIU GAROTA? VOCÊ NÃO É BEM VINDA AQUI. OU SERÁ PRECISO DESENHAR PRA VOCÊ ENTENDER?
DESVENCILHEI-ME DELE, E FALEI COM TODA A RAZÃO QUE TINHA.
 - EU NÃO SOU IDIOTA ASSIM. EU TENHO OS MEUS DIREITOS.
ESTER RIU IRONIZANDO A MINHA ULTIMA FRASE.
- QUE DIREITOS? VÊ SE TE ENXERGA! VOCÊ NÃO PASSA DE UMA MISERÁVEL. PENSA QUE NÓS IRÍAMOS TE RECEBER DE BRAÇOS ABERTOS, DEPOIS DE TUDO QUE APRONTOU COM A NOSSA FAMÍLIA? – E NUMA EXPRESSÃO DE COMO FOSSE CHORAR, DISSE MAIS: VOCÊ DESTRUIU O NOSSO PAI. A NOSSA EMPRESA. ELE MORREU DE DESGOSTO POR TER UMA FILHA TÃO VAGABUNDA.
EU SABIA QUE AQUELAS LÁGRIMAS ERAM DE CROCODILO, NÃO PASSAVA DE UMA FARSA. ERA UM ERRO DE ELA PENSAR QUE EU CAIRIA NESSA ARMADILHA. E FIZ O MESMO JOGO DELA. E CHOREI, OU APENAS FINGI.
– O PAPAI HAVIA ME PERDOADO. EU NÃO FIZ POR MAL. ELE ACEITOU FICAR COM MEU FILHO, COMO FORMA DE PERDÃO.
MAS JULIANO NÃO SE COMOVEU COM MINHAS LÁGRIMAS.
 - VOCÊ NÃO NOS COMOVE COM ESSA HISTORINHA PRA BOI DORMIR. PAPAI TINHA HORROR DE VOCÊ. NEM SEU NOME ELE PRONUNCIAVA. VOCÊ ARRUINOU NOSSA FAMÍLIA. – E CRÍTICA, JULIANO SABIA FAZER COMO NINGUÉM - VOCÊ NÃO PERCEBE O ERRO QUE COMETEU? VOCÊ ACHA QUE PRA NÓS É FÁCIL TER QUE SUPORTAR OS COMENTÁRIOS DAS PESSOAS, OS FUXICOS, O POVO RINDO DA NOSSA CARA OU ATÉ MESMO NOS DISCRIMINANDO POR UM ERRO SEU?
- NUNCA EU VOU TE PERDOAR. PAPAI MORREU POR TUA CAUSA. VOCÊ VAI PAGAR CARO PELO QUE NOS FEZ SOFRER.
DA ESTER EU REALMENTE NÃO ESPERAVA NADA MESMO. MAS CONTINUEI COM O MEU TEATRINHO PRA VER ATÉ ONDE CHEGARIA.
- EU ESTOU ARREPENDIDA. EU SÓ QUERO VER MEU FILHO. ELE PRECISA SABER QUE EU EXISTO.
EU ME DESCABELEI, GRITEI, FIZ O MÁXIMO QUE PUDE, MAS CONFESSO QUE NÃO COMOVI A PLATEIA QUE ALI ME ASSISTIA.
- NUNCA! ELA NUNCA SOUBE DA TUA EXISTÊNCIA. E VAI CONTINUAR SEM SABER DE VOCÊ. – JULIANO SABIA BEM COMO DIZER PALAVRAS DE DESANIMO.  NENHUM JUIZ VAI LHE DAR DIREITOS SOBRE O GAROTO, DEPOIS QUE SOUBER DO BELO EXEMPLO DE MÃE QUE VOCÊ FOI. DESISTA.
E FALEI COM TODAS AS LETRAS QUE NÃO SAIRIA DALI SEM ANTES VER MEU FILHO. ESTER JÁ TINHA SACADO AQUELE PAPEL QUE EU FAZIA.
- VOCÊ NÃO ENGANA MAIS NINGUÉM. SUA MASCARA JÁ CAIU HÁ MUITO TEMPO.
EU ESTAVA TENTANDO ME REDIMIR. CONSERTAR MEUS ERROS. SERÁ QUE É TÃO DIFÍCIL ASSIM? TENTAR UMA NOVA VIDA. TODO MUNDO TEM ESSE DIREITO. PORQUE EU NÃO? E QUEM SABE RECUPERAR O TEMPO PERDIDO QUE ESTIVE LONGE DO MEU GAROTO.
 - VÁ RECUPERAR SEU TEMPO BEM LONGE DAQUI. – RESMUNGOU ESTER.
EU JÁ TINHA TENTADO DE TUDO. ATÉ QUE QUASE IMPLORANDO, PEDI:
- ME DÊ PELO MENOS UMA ÚNICA OPORTUNIDADE DE DEMOSTRAR MEU ARREPENDIMENTO.
MAS A MEGERA NÃO DEU O BRAÇO A TORCER.
- DE MANEIRA ALGUMA. SE TE ACEITARMOS AQUI ESTAREMOS TRAINDO A HONRA DE NOSSO PAI.
EU SONHAVA EM VER MEU FILHO. PASSEI NOITES EM CLARO, PENSANDO DE COMO SERIA NOSSO ENCONTRO. DEPOIS DE OITO ANOS EU IA VER MEU FILHO. QUE EMOÇÃO!
JULIANO FOI MAIS SEVERO:
ESQUECEU QUE A ABANDONOU PRA SE AVENTURAR NA VIDA? DEIXA DE SER CÍNICA.
ESTER CONTINUOU:
- ESTA DAÍ NÃO DÁ PONTO SEM NÓ. TEVE UMA VIDA DESREGRADA. NUNCA DEU UM VINTÉM SEQUER E NEM MUITO MENOS SE PREOCUPOU EM SABER COMO ESTAVA O FILHO. SE DEPENDER DE MIM, VOCÊ NUNCA VERÁ O GAROTO.
ELES NÃO TINHAM ESSE DIREITO. EU PRECISAVA VER MEU FILHO. ABRAÇAR, BEIJÁ-LO. SENTIR SEU CHEIRINHO DE CRIANÇA. O DELÍRIO JÁ TINHA SE APODERADO DE MIM, MAS JULIANO COM TODA SUA ARROGÂNCIA E FALTA DE COMPAIXÃO, ME PEGOU PELO BRAÇO, NA TENTATIVA DE ME JOGAR PRA FORA DE CASA.
- VOCÊS NÃO TÊM ESSE DIREITO. – FOI O QUE EU APENAS DISSE.
 - SAIA JÁ DESTA CASA. VOCÊ NÃO TEM NADA AQUI. O NOSSO ADVOGADO CHEGA JÁ, E NÃO QUERO QUE ELE LHE VEJA AQUI. LOGO PORQUE A HERANÇA QUE PAPAI NOS DEIXOU NÃO LHE DIZ RESPEITO. – DISSE JULIANO.
MAS EU DECIDIDA, FINQUEI O PÉ NO CHÃO E NÃO ME INTIMIDOU.
- POIS EU NÃO SAIO. EU, COMO FILHA, TENHO O DIREITO DE ESTAR PRESENTE NA HORA QUE FOR ABRIR O TESTAMENTO.
- QUANTA PETULÂNCIA.
FOI NESSA HORA QUE A CAMPAINHA TOCOU, E PELA PORTA ENTROU UM HOMEM GORDO E TODO JEITOSINHO NO SEU TERNO DE TWEED, TRAJE ESSE QUE EU NEM IMAGINAVA EXISTIR.  ELE, DALI POR DIANTE O QUE DISSESSE ESTARIA COLOCANDO MEU FUTURO E DE MEU FILHO EM JOGO. ERA DR. QUELÔNIO BUARQUE, ADVOGADO E TESTAMENTEIRO DE MEU PAI HÁ MAIS DE 40 ANOS. COM SUA CHEGADA O CLIMA DE DESCONTENTAMENTO DE ESTER E JULIANO TOMOU CONTA DA CASA. A MEGERA ERA MUITO FINGIDA:
- DOUTOR QUELÔNIO, MAS QUE PRAZER. ACEITA UM CAFÉ, UM CHÁ OU UM SUCO?
DOUTOR QUELÔNIO APENAS SENTOU. E DISSE QUE QUERIA SER RÁPIDO. OLHOU PRA MIM COM UMA EXPRESSÃO ESTRANHA.
- E VOCÊ, QUEM É?
E ME APRESSEI EM DIZER.
- EU SOU A FILHA MAIS NOVA DO DR. BENEDITO.
DOUTOR QUELÔNIO SORRIU SATISFATÓRIO E NOTOU A EXPRESSÃO NÃO MUITO BOA NA CARA DE MEUS IRMÃOS.
- AH, SIM. JOANA, O SEU NOME, NÃO É? EU ME LEMBRO DE MUITO BEM QUANDO SEU PAI FALAVA A SEU RESPEITO.
MENOS MAL, SENTI UM ALÍVIO! MAS ESTER ERA UMA PERFEIÇÃO EM CORTAR CLIMA AGRADÁVEL.
 - MAS COMO O SENHOR SABE DOUTOR QUELÔNIO, ELA É UMA FILHA BASTARDA DE MEU ADORÁVEL PAI.
DOUTOR QUELÔNIO DISSE QUE MESMO ASSIM, EU TINHA O DIREITO DE PERMANECER. ATÉ MESMO VALDIR, O MORDOMO. E O DESCONTENTAMENTO DE ESTER FICOU ESTAMPADO NA CARA. VALDIR ALI COMPARECEU E FICOU EM PÉ, FEITO UM GUARDA. EU AO SEU LADO PEDI QUASE EM PENSAMENTO SUA PROTEÇÃO. ELE OLHOU PRA MIM E SORRIU.
ESTER FOI CRÍTICA.
- DOUTOR QUELÔNIO, PORQUÊ QUE O NOSSO EMPREGADO TEM QUE ESTAR PRESENTE?
DR. QUELÔNIO QUE JÁ CONHECIA A NATUREZA DESAGRADÁVEL DE ESTER, NÃO EMITIU NENHUMA PALAVRA.
JULIANO MAIS AINDA.
- MAS O SENHOR HÁ DE CONVIR QUE ELA NÃO MERECE A IGUALDADE NOS BENS.
- TANTO QUANTO VOCÊS. – REAFIRMOU O ADVOGADO. - ESTOU APENAS COMO ADVOGADO.
DR. QUELÔNIO NÃO QUIS SE APROFUNDAR NA QUESTÃO DA PARTILHA, ESTARIA ALI APENAS PARA EXERCER SUA FUNÇÃO COMO TESTAMENTEIRO.  ELE SENTOU-SE, DEPOSITANDO SEUS MAIS DE 110 QUILOS. ESTAVA OFEGANTE, E SEMPRE COM UM INALADOR NA BOCA.  ABRIU A MALETA COR DE VINHO. RETIROU OS DOCUMENTOS, VISTO PELOS OLHOS ESBUGALHADOS DE MEUS IRMÃOS. A SENSAÇÃO QUE TIVE ERA QUE AMBOS ESTAVAM SENDO CONDUZIDOS PARA A FORCA, TAMANHA ERA O NERVOSISMO DELES.
- POIS BEM, SENHORES... ELE COMEÇOU A DIZER. PORÉM O QUE ELE SOLTOU ALI, NÃO TEVE DIFERENÇA DA MESMA BOMBA QUE OS AMERICANOS JOGARAM SOBRE NAGASAKI. - ANTES DE FAZER QUALQUER ESPECULAÇÃO EM RESPEITO DA PARTILHA DOS BENS, GOSTARIAM DE COMUNICAR A TODOS QUE O PAI DE VOCÊS, DR. BENEDITO NÃO DEIXOU TESTAMENTO ALGUM.
A REAÇÃO DE ESPANTO DELES DEMOROU UM MILÉSIMO DE SEGUNDOS, QUANDO ESTER COM TODA SUA HISTERIA, EXCLAMOU DE ALTO E BOM SOM:
- O QUÊ?
- QUE BRINCADEIRA É ESSA DR. QUELÔNIO? JULIANO FICOU FEITO UM CACHORRO QUANDO CAI DE UM CAMINHÃO DE MUDANÇA. E PARA  COMPLEMENTAR O TAMANHO PAVOR QUE AMBOS SENTIRAM, ELE REPETIU:
- É ISSO MESMO, MEU RAPAZ. DR. BENEDITO NÃO DEIXOU TESTAMENTO.
DR. QUELÔNIO AFIRMOU QUE MEU PAI, AO INVÉS DO TESTAMENTO, DEIXOU UMA CARTA POR ESCRITO NOMEANDO SEUS HERDEIROS.
- PORQUE UMA CARTA? – ESTRANHOU JULIANO.
UMA CARTA TALVEZ DARIA NO MESMO, EU IMAGINAVA. AFINAL, O QUE É UM PAPEL ESCRITO COM PALAVRAS DE ORDEM E LEIS?
DEPOIS DE ESPECULAR TODAS AS VONTADES E OS DESEJOS MAIS COMUNS QUE MEU PAI TINHA DECRETADO PARA O ADVOGADO E TESTAMENTEIRO, ELE COMEÇOU A LER AS PALAVRAS ESCRITAS A PRÓPRIO PUNHO.
A CARTA DIZIA:
“EU, BENEDITO SABATINI, VIÚVO, RESIDENTE NESTA CIDADE, E PELA LEI QUE NOS REGE... DEIXO MEUS DISCOS DA DALVA DE OLIVEIRA PRA MINHA FILHA: ESTER. NO VALOR DE 15 MIL REAIS. 5% DA MINHA RENDA MENSAL, DEIXO PARA MEU FILHO, JULIANO. QUE EQUIVALE A 25 MIL REAIS. 30% DAS AÇÕES DA EMPRESA PARA MEU FIEL MORDOMO, VALDIR. E POR FIM, DEIXO 65% DAS AÇÕES DA EMPRESA, NO VALOR DE 123 MILHÕES DE REAIS... PARA MEU NETO, FILHO DE JOANA. E COMO AINDA É DE MENOR NOMEIO A MÃE DESTE, COMO TUTORA LEGAL DOS BENS ATÉ QUE COMPLETE SUA MAIORIDADE. DITO ISTO, ATESTO E COMPROVO EM CARTÓRIO TUDO QUE AQUI FOI NOMEADO. BENEDITO SABATINI. EM 20 DIAS DO MÊS DE MARÇO DE 2016.”
AS EXCLAMAÇÕES FORAM AS PIORES POSSÍVEIS AO REFERIR-SE AO MEU PAI PELA PARTILHA DOS BENS NOMEADO POR ELE PARA SEUS HERDEIROS. A JUSTIÇA, NO MEU VER, FOI FEITO. APESAR DEU NÃO TER HERDADO NADA DELE. MEU FILHO, MATEUS É O HERDEIRO LEGÍTIMO DE MAIS DA METADE.
O PIOR DE TUDO PARA ESTER FOI SABER QUE 30% DAS AÇÕES DA EMPRESA FICARAM PARA VALDIR. AQUILO ERA UM VERDADEIRO CAOS. ELA SE SENTIU ACUADA, IMPOTENTE DIANTE DAQUELA SITUAÇÃO DEGRADANTE.
- ESTA FOI À VONTADE DE VOSSO PAI. – DR. QUELÔNIO DISSE APENAS.
ESTER COM TODA SUA IRA GUARDADA DE ANOS, VOCIFEROU:
- VELHO MISERÁVEL. PASSEI MINHA VIDA TODA CUIDANDO DAQUELE INFELIZ E É DESSA FORMA QUE ELE ME PAGA.
A RAIVA QUE MEUS IRMÃOS SENTIA POR MIM AUMENTOU QUANDO DR. QUELÔNIO ME SEGREDOU:
- COMO MÃE, VOCÊ SE TORNA TUTORA LEGAL DELE, ATÉ COMPLETAR A MAIORIDADE.
E A LADAINHA DE SEMPRE, JÁ ERA UMA PRÁTICA ADQUIRIDA POR JULIANO.
- ISSO É UM ABSURDO, DR. QUELÔNIO. ELA O ABANDONOU PRA SE AVENTURAR NA VIDA. NÃO PODEMOS PERDER ESSE DIREITO.
PORÉM O ELE NADA PÔDE FAZER. O GORDO ADVOGADO SE DESPEDIU DE NÓS E SAIU. FOI AÍ QUE ESTER E JULIANO ME MASSACRARAM DE VEZ.
- ESTÁ FELIZ, NÃO É, SUA MORTA DE FOME? – FOI O PRIMEIRO APERITIVO DE ESTER. MAS DE REPENTE UMA SÚBITA VONTADE DE RIR, SE APODEROU DE MIM, MAS TENTEI ME CONTROLAR, E AQUELE ÍMPETO ME TRANSFORMOU EM ALGO QUE EU JAMAIS IMAGINAVA QUE FOSSE TER. MUDEI MINHA INQUIETUDE E MEU RACIOCÍNIO. VALDIR QUIS IR EM MINHA DEFESA, MAS DETIVE ELE, EU ESTAVA CONFIANTE DESSA VEZ. DEIXOU A SALA E FOI PARA A COZINHA.
- A JUSTIÇA TARDA, MAS NÃO FALHA. – FOI A PALAVRA CERTEIRA QUE SOLTEI. TALVEZ A MAIS JUSTA DESDE QUE ENTREI NAQUELA CASA. AGORA EU QUE DAVA AS CARTAS. ERA TUTORA LEGAL DOS BENS DE MEU PAI, OU PARECIA QUE SIM. JÁ QUE EU ERA MÃE DO MAIOR HERDEIRO DELE.
ESTER SE FAZIA DE AUTORITÁRIA, E AINDA DISSE:
- EU DAQUI NÃO SAIO.
- E NEM PRETENDO QUE SAIAM. PODEM FICAR PRA VER QUE EU TENHO BOM CORAÇÃO.
EU FUI AOS POUCOS ENTRANDO NO JOGO DELES. DE MOCINHA INGÊNUA A TODA PODEROSA.
- NÓS QUE ÉRAMOS SEUS FILHOS MAIS QUERIDOS, PRESENTES. – JULIANO CHORAVA OU COMO DE FATO FAZIA, FINGIA.

CONTINUA...

NATHAN FREITAS
Enviado por NATHAN FREITAS em 14/12/2016
Código do texto: T5853582
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
NATHAN FREITAS
Fortaleza - Ceará - Brasil, 31 anos
28 textos (3141 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/05/17 23:55)
NATHAN FREITAS