Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AbrAço

     As agruras pelas quais ele passou o fizeram mais sisudo, mais desafeito a abraços. Por isso quando a encontrava, fazia questão de estender-lhe a mão antes que ela lhe estendesse os braços, fazia questão de borrifar perfume na roupa a fim de que ela não precisasse se aproximar para cheirá-lo, como se isso bastasse para ela.
     Quando um dia, distraído ao voltar da habitual caminhada, ele esbarrou com ela numa praça, ao acaso, esta não desperdiçou a chance de envolvê-lo como se fosse uma veste, deixou-o com o corpo trôpego e a alma sôfrega, fez com que ele abruptamente se esquecesse de sua agenda e de suas inquietações. Eles não sabem quanto tempo permaneceram colados naquele abraço, só sabem que foi o fim de um ciclo ruim e o início de uma felicidade perene.
Tchelo
Enviado por Tchelo em 11/01/2017
Código do texto: T5878963
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tchelo
Recife - Pernambuco - Brasil
70 textos (2768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/04/17 17:49)
Tchelo