Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM MODELO DE ANÁLISE SINTÁTICA (resumo)



PRESSUPOST O ou PRESSUPOSIÇÃO LINGUÍSTICA - critério lingüístico - falante emite informação, isto é, emissor veicula uma mensagem adicional, sempre verdadeira, a partir de alguma palavra ou expressão.
Verbos que indiquem mudança, continuidade, término:  “Ele deixou de viajar” - pressuposto;  logo, viajava antes  //  “Ele continua viajando” -idem supra  //  “A viagem dele acabou” - logo, existia antes.
Advérbios com sentido próprio:  “Felizmente ele não precisa mais viajar” //  “Após uma hora de estrada, ele chegara” - aconteceu algo antes.
Conjunção ‘que’ em oração adjetiva:  “O estudioso, que fica em casa, consegue melhor nota” - oração adjetiva explicativa, pressuposto que todo estudioso fica em casa.
(Diferente de SUBENTENDIDO - não critério lingüístico - suposição do ouvinte, isto é, mensagem oculta, dedução pelo receptor, que pode não ser mensagem verdadeira - situação de receber visitante:  “Está calor lá fora” - não significa necessariamente estar com ‘sede’  //  situação na rua:  “A sua sacola de compras está pesada?” - oferecimento de ajuda ou tentativa de paquera. )
PRESSUPOSIÇÃO - elemento semântico, isto é, com significado /expresso sob a forma de uma frase, um enunciado, não palavra solta/ comum  um determinado enunciado declarativo, assim como as suas negações e interrogação.
Critérios de classificação:
a - negação - “Ele vai continuar a trabalhar amanhã” - afirmação posta; trabalhou antes.
b - interrogação - “Será que ele vai continuar amanhã?”
c - encadeiamento - “Ele vai continuar amanhã (posto) à força” - pressuposto:  antes à força - também assim antes ou somente agora?  // “Ele não bebe mais chocolate quente com medo de engordar” - pressuposto:  bebia antes - medo de engordar;  antes não devia ter medo.
d - pronomes anafóricos retomam o conteúdo da frase que o precede - “É Rubemar quem virá” - posto:  RCA virá - pressuposto;  alguém virá - Rubemar virá e eu me alegro com isso”.
Outro exemplo:
“O atual rei de França...” - acabou a monarquia;  logo, não verdade nem afirmação aqui, existência no mundo real no tempo dele.  //  “Todos os alunos dela estão escrevendo”;  logo, ela tem alunos  //  “A mãe parou de bater no menino”;  logo, batia antes  //  “Não foi Rubemar quem pegou o ladrão”;   logo, alguém pegou o ladrão.
ANÁLISE SEMÂNTICA DA PALAVRA ‘MESMO’ idéia de oposição) - “Mesmo em Sorocaba faz calor no inverno” - inclui outras cidades  //  “Mesmo no inverno faz calor no Rio” - faz calor sempre.
...DAS  PALAVRAS ‘ATÉ’ E ‘TAMBÉM’ (idéia de inclusão) - “Até eu fui ao mercado ontem” - outras pessoas foram e eu também  //  “Também eu fui ao mercado ontem” - idéia supra  //  “Fui até ao mercado ontem” - fui a outros lugares e ao mercado também  //  “Fui também ao mercado ontem” - idem supra.
---DAS PALAVRAS ‘ATÉ’ E ‘MESMO’ - “Até (“Mesmo) ele foi a Paris” - outras pessoas foram  //  “Ele foi até (mesmo) a Paris” - a outros lugares também.
EXERCÍCIO - Assinale a resposta correta:
1-“Infelizmente meu marido não parou de fumar” - a) 2 informações pressupostas e 1 subentendida - b) 2 sub. e 1 pres. - c) 3 pres. - d) 3 sub. -  e) não há informação implícita.
2-“Ao se preparar para sair, a fim de encontrar a namorada na rua, ela telefona e avisa que o tempo está nublado” - a) é indicado levar um guarda-chuva - b) ela está preocupada com você - c) choveu há algumas horas - d) o passeio deveria ser cancelado - e) ela quer ir para outro lugar.

                                       F  I  M
 
 
Rubemar Alves
Enviado por Rubemar Alves em 25/07/2017
Código do texto: T6064711
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rubemar Alves
Salto - São Paulo - Brasil, 50 anos
474 textos (13123 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/17 13:37)
Rubemar Alves