Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dicionário Paraibanês

- “Tô me chegano aqui, seu moço, com meu sotaque arretado, avisano logo que sô um caba desenrolado e não faço nenhum pantim. Boto pa decê mermo!
    Tu deve tá se perguntano: Que gota serena esse caba disse?
    Desça um poquim, pois, e espie agorinha mermo o Dicionário  Paraibanês!”
     
Abestado: Abestalhado

Açoite: Chicote

Acunhar: Agir bruscamente

Afolosado: Frouxo/folgado

Agoar: Regar

Amuado: Chateado

Alcoviteira: Pessoa que faz intermediação ou apóia namoro proibido

Aloprar: Exagerar

Alpercata: Sandália rasteira de couro cru

Amancebado: Aquele que não é casado no papel

Arenga: Briga

Ariado: Desorientado, sem rumo.

Arretado: Algo ou alguém muito bom; estar com raiva

Arripunar: Engasturar

Arrochado: Pessoa de palavra, que faz o que promete/ apertado

Arrodear: Dar a volta

Assanhado: Despenteado

Avexada: Com pressa, preocupada, nervosa

Avoado: Distraído

Azilado: malandro, pessoa sem futuro

Baliadeira: Estilingue

Bilôla: Sentir-se mal

Boiar: sobrar

Botar boneco: Discutir

Botar pa decê: Divertir-se

Brenhas: Lugar longe e de difícil acesso

Bufete: Soco, murro

Bulir: Mexer com alguém

Caba: Homem

Cabimento: Ousadia

Cangote: Pescoço

Canguêro: Motorista ruim

Carrêgo: Pessoa ou lugar perigoso

Catabí: Buraco na estrada

Catombo- Calombo: galo

Catraia: Puta de última categoria; mulher muito feia

Catrevage: Xingamento

Chamboque: Reboco, pedaço

Cipuada: Pancada forte

Coió: quando a pessoa está cansada, ‘acabada’

Cotôco: Resto

Currulepe: Sandália

Dar um migué: Enganar

Dar fé: Perceber

Desembestado: Apressado

Desenrolado: Esperto

Disunerar: Desandar, perder o ponto da receita

Descabaçar: Desvirginar uma donzela

Desopilar: Descontrair

Emburacar: Entrar sem pedir licença

Emendar: Consertar.

Empachado: Aquilo que não fez a digestão

Encarcar: Apertar

Enturido: Muito cheio, entupido

Escacaviar: Procurar

Escangalhado: Arrebentado

Estribado: Rico.

Ficar solto na bagaceira: Ficar solteiro

Ficar todo errado: Encabular

Fiteiro: Camelô

Folote: Frouxo, folgado

Friviando: Latejando / palpitando

Frouxo: Medroso

Fubento: Desbotado, muito usado

Gaiato: Pessoa muito engraçada

Garapa: Água com açúcar

Gastura: Aflição, mal-estar

Gazear: Matar aula

Gota Serena: expressão que denota agitação

Guelar: Ter vantagem às custas dos outros, comer ou beber

Gurejar: Desejar

Iapoi: Usa-se para confirmar ou concordar

Imburacar: Entrar sem pedir licença

Incriquiado: Cabelo crespo

Inhaca: Cheiro ruim

Instruí: Desperdiçar

Intuado: Pessoa radical

Incangado: Em cima, junto, que não se separa

Infeliz das costas ocas: Sujeito desprezível

Insacar: Passar a camisa por dentro do cós da calça

Invocado: Com raiva

Ir com a bixiga taboca: Ir com sede ao pote

Istruir: Desperdiçar

Lesado: Bobo

Liso: Sem dinheiro

Malamanhado: Desarrumado

Mangar: Rir de uma pessoa

Marmota: Pessoa desajeitada

Massa: Tudo o que é bom

Melado: Suado

Miaeiro: Cofrinho para moedas

Mói: Quantidade indeterminada

Muído: Situação que não se resolve nunca

Mulinga: Raiva

Mundiça: Grupo de pessoas mal-educadas, Gentalha

Munganga: Caretas, gestos exagerados

Muriçoca: Pernilongo

Né isso, hômi!: Concordo com você

Oxente!: Interjeição de espanto

Pantim: Frescura

Pastorar: Tomar conta, vigiar

Peba: Tudo o que é ruim

Pegar o beco: Ir embora

Pitoco: Botão de som

Pixotinho; Chôcho: Muito pequeno

Poivar: Boca- livre, comer ou beber de graça

Riri: Zíper

Ronxa: Hematoma

Ruma: Muita coisa

Segurar vela: Acompanhar casal de namorados

Sibite: Pessoa muito magra

Talhada: Fatia de melão ou de melancia

Tapiar: Enganar

Tirinete: Furdunço

Torar: Quebrar, romper

Troço: Coisa ou pessoa imprestável

Tamborete de Forró: Pessoa muito baixa

Tomar uma: Beber

Triscado: Começando a ficar bêbado

Visse?: Viu?!

Vôte: Interjeição de espanto

Xiringar: Lançar jato

Zoada: Barulho

 
“Lá no meu sertão pro caboclo lê, têm que aprender um outro ABC”
(Luiz Gonzaga)

 
Conteúdo extraído da Internet
Enviado por Paulo Seixas em 03/04/2017
Reeditado em 03/04/2017
Código do texto: T5960011
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Seixas
Campina Grande - Paraíba - Brasil
928 textos (34405 leituras)
20 áudios (617 audições)
9 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 06:23)
Paulo Seixas