Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Novo...
efesto debrochar
de novas eras, em vidas.

Ser uma asa,
ou duas, a lutar
ãos ventos.

Tempestades,
onde não entenderás os
desordenados neuronios.

Tentam desvendar,
inutil perda,
misturam-se na
poeira dos pensamentos.

Experiencias:

que será de nós,
sem os porques,
das interrogações.

???



É como plantar uma vinha,
em lenta espera, suas asas
crescerem, e voarem.

Em tubos,
as correntes seguem,
a espera da vinga.

Cresçem em lentas ondas,
como frutos a espera do leite
alimentando-o a cada segundo.

Abrem-se as pétalas,
lentamente, com olhos
abertos, assombrados.

Pelo que volta a ver,
as cores, o céu azul e branco,
ão seu redor, a grande espécie.




A Duvida:

___Seu eu,
muito a ver, aprender,
nas poeiras solaris.

Ão ouvir,
os sons dos acordes,
violinos que tocam ão longe
canções, que brotam cheiros.

Que será?
Porque será, que te imcomodas?
Apenas o ser sabe, estás sego?

Sim
chegará o dia, e hora,
tentaras decifrar, entender
mas não conseguirás.

???



Lerás, em filosofias vans,
não foi escrito, mas criado
em mãos sábias, indignas.

Claro não acreditas,
esse é o mal só ser,
por não crêr.

Será para sempre,
seu tormento, sua senda
entraste em uma porta
sem saida.

___porque?



Sigas,
começe o dia em paz,
aprenda a ser atento
desacelere
fuja da raiva
pratique gratidão
como um facto da vida.

Talvés um dia,
__tenhas paz,
e tua boca, conciência
saia, elabore palavras
docil, simples, humilde.

Ficarás curado,
da obsessão, da frustação.

Reguê seu jardim,
ão brotar a rosa amarela,
guarde-a, cultive-a por
toda sua existência.

Ela será,
um caminho,
para suas buscas,
neste dia, talvés sintas
paz...por tudo que fizeste
a mãe-flor!




Obs: dificil conseguir decifrar
o desconhecido, o impossivel
que está em nossas vidas.

Obs: viva, apenas vivas.

18.12.216


 
sterreza
Enviado por sterreza em 18/12/2016
Código do texto: T5856419
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
sterreza
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
180 textos (3705 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/03/17 19:46)
sterreza

Site do Escritor