Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÍNGUA ESTRANHA

Divagando por línguas estranhas eu peguei lápis e papel e debruçando sobre a escrivaninha eu pus-me a escrever e saiu esta comedia.
Numa dessas que, aqui eu dou o nome de falivas internacionais [em que o palestrante fala na sua própria língua] eu estive observando pelo vídeo aqui mesmo no meu computador de mesa.
Depois que um palestrante de língua portuguesa encerrou o seu discurso a palavra foi dada a outro cidadão, cidadão este que estava muito bem vestido por sinal.
O que me chamou a atenção foi
 algumas palavras e frases que ele pronunciava.
Ele empunhando o microfone passeava por aquela sala enorme começou seu discurso saudando a platéia.
Eu notei quando ele pronunciou esta palavra: MIENTRAS. Enquanto ele prosseguia com sua admirável fala eu ficava matutando naquela palavrinha “mientras”

Como fica bonita a expressão de uma palavra bem pronunciada! E, voltando à atenção para o vídeo ouvi com toda nitidez esta palavra: “NIÑA”
Logo já me veio na imaginação; será que existe feminino de ninho? E ele apontando para a bancada dos palestrantes e falando naquela magnífica língua eu vi quando levantou uma menina com um cachorrinho nas mãos. Ele então pronunciou mais isso: MASCOTA
Agora aqui neste instante da palestra eu redobrei a atenção porque ele fez uma pergunta à menina e eu queria captar se possível tudo o que ela poderia dizer. Então ela disse assim: “este perro fue um regalo de mi papa”. Encerrado aquele quadro da palestra ele prosseguiu empunhando o microfone e com aquele olhar de águia ele mantinha a platéia cativa. Então ele pronunciou esta frase: SIN EMBARGO o quê? Eu pensei, será que alguma autoridade embargou alguma atividade por aí?
Depois deste senhor vieram outros palestrantes que também deram o que falar.
Olavo Lourenço
Enviado por Olavo Lourenço em 21/11/2016
Código do texto: T5830667
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Olavo Lourenço
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil
31 textos (457 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/02/17 20:27)
Olavo Lourenço