Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um dia você vai se lembrar

Um dia você vai se lembrar de todas as nossas conversas. Vai sorrir ao ver nossos momentos juntos, vai querer toda aquela história de novo. É uma pena dizer isso agora mas, é a verdade. Hoje você não faz questão de pensar em mim, tá aí, aproveitando o carnaval no sol ou na chuva. Lembro bem das suas desculpinhas por não poder me ver, o dia estava muito chuvoso né? Eu fingia te compreender em tudo só para não te sufocar, para não te fazer enjoar de mim. Nesse carnaval você vai ver várias mulheres, mas não conhecerá nenhuma. Eu passei o dia aqui, me torturando com mil coisas que criava na cabeça, mas é só hoje, porque amanhã você vai querer voltar tudo aquilo que vivemos, vai entender que a minha presença não era para ter sido tão passageira. Você dizia que não estávamos bem, mas eu tentei. Tentei fazer com que desse certo, fazia das minhas mensagens as melhores, falava sobre tudo e até mesmo sobre nada, queria estar ali, e eu estava, mas estava só. Você sempre saia pela porta e eu ficava a te esperar no sofá e continuava a falar, e quando os meses iam embora, você não se recordava de nenhuma palavra sequer minha. Eu segurei a barra sozinha, criei espectativa sozinha e terminei sozinha. Pelo o que te conheço, você vai voltar, vai implorar pelo amor que entreguei igual panfleto e você jogou fora. Eu confesso, era muito mais alma de mulher do que menina de saideira, mas sou assim e dizer que gosta do meu jeitinho mais sem jeito é uma grande mentira, porque se houvesse interesse, você estaria aqui me ouvindo falar de outras coisas e não do nosso romance mal resolvido. Você vai sorrir, se divertir, beber, comemorar e quando o vazio bater, você vai se lembrar de um casal na praia, na noite mais linda, com o céu invadido por estrelas, com aquelas ondas a quebrar, o som de um mar agitado, sufocado por um amor que naquela noite iria acabar. Vai perceber que deveria ter feito diferente, que não havia nada além da gente, mas te peço que me perdoe, espero que quando sua dor bater, eu esteja curada. Curada de toda dor, de todo sofrimento que passei. Pode bater aqui em casa, pode chorar, mas entenda, a garota que um dia foi sua, morreu e não faço questão mais de viver por ela. Se for para viver, que seja alegria, porque chorar de noite e sorrir de dia, não tem preço.
Gabriela Faria
Enviado por Gabriela Faria em 27/02/2017
Código do texto: T5925671
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gabriela Faria
Macaé - Rio de Janeiro - Brasil, 18 anos
29 textos (1301 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/03/17 22:44)
Gabriela Faria