Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdemos nossa voz

Nessa busca digital descontrolada, por palavras feitas, pela vida exposta do fulano que nem sequer conhecemos direito, pela publicação que o colega compartilhou, pelo acontecimento trágico que ocorreu. Ou seja, postamos tudo, curtimos tudo, compartilhamos tudo e no fundo esse TUDO não nos acrescenta NADA. Perdemos nossa voz, quando vemos nossos pais envelhecerem e nós ao lado deles, sequer lhes dirigimos a palavra. Não sabemos mais como dizer: Me conte papai como foi seu dia, não sabemos ouvir, porque estamos ocupados demais em nosso mundo digital. Perdemos nossa voz, quando nosso filho ansiosamente nos espera chegar do trabalho, desejando que brinquemos com ele, e nós o colocamos em frente a televisão. Não temos tempo, não podemos brincar, porque estamos ocupados demais em nosso mundo digital. Perdemos nossa voz, quando dizemos que amamos nosso irmão através de uma tela, mas se o encontrarmos pessoalmente, não sabemos o que falar, nos intimidamos até mesmo para abraça-lo. Casais não conversam mais sobre sua vidas, hoje, a verdade é que a grande maioria, atropelam sem piedade a vida, não se falam, não se ouvem, porque estão ocupados demais em seu mundo digital, na maioria da vezes obtendo informações de pessoas que nem conhecem o som da sua voz. E assim a cada dia, nos tornamos um pouco robôs, fizeram conosco justamente o que mais temiamos. Na teoria pensávamos que os robôs ocupariam um dia o nosso lugar, e na prática nos tornamos um deles. Somos induzidos por aquilo que os meios midiáticos nos impõe e nós simplesmente vamos aceitando, deixamos de viver em sociedade para vivermos em solidão.
Por; Rosangela de Souza Piza
Anghel de Souza Piza
Enviado por Anghel de Souza Piza em 06/01/2017
Reeditado em 06/01/2017
Código do texto: T5873813
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anghel Souza Piza). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anghel de Souza Piza
Poços de Caldas - Minas Gerais - Brasil
5 textos (185 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/17 03:15)
Anghel de Souza Piza