Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coisas Que Só Acontecem Comigo - XIV

           
            Aracaju tem lá suas estranhezas sim. Rua em forma de “U” onde gente entra e sai no mesmo lugar. Outras em forma de “O“, que a gente entra e não sai nunca. Em duzentos metros de minha rua ela tem quatro nomes, a sorte é que o carteiro conhece os moradores pelo rosto. Logradouros com nomes iguais não é raro por aqui.
            Eu não ando de avião nem de submarino. Deus não me fez com guelras e menos ainda com asas. Se a viagem for de três quilômetros, vou a pé. Se for longe vou de ônibus e se o tempo estiver curto irei de taxi.
            Num dia de pouca inspiração, eu estava no Bairro Siqueira Campos a dez minutos de centro. Chega um transporte coletivo onde no mostruário do destino só tinha a primeira letra, as outras estavam apagadas: C. entendi Centro, entrei e me desliguei. Depois de quarenta minutos amargamente descobri que era C de circular. Desci num local nada agradável, por sorte que vem outro ônibus onde se lia: PORTO DANTAS. Suspirei fundo agradecido e entrei só que meu cérebro interpretara como FRANCISCO PORTO – ORLANDO DANTAS. Depois de mais quarenta minutos vi que estava mais perdido que da vez primeira. Desci novamente e perguntei a um cara mal humorado que passava
- Mano, descola essa pra mim! Como é o nome desse local?
- Aqui é o Sovaco da cobra, lugar onde a cria da gata mia!
            Depois dessa, me apareceu um taxi e entrei dizendo ao motorista: por favor, leve-me pra Av. Barão de Maruim. O motorista respondeu:
- Maruim? É pra já!
            Realmente não era o meu dia. Maruim é uma cidade a trinta quilômetros de Aracaju.
- Moço, por favor! O senhor não sabe onde é Aracaju?
- Entendi: Visconde de Maracaju!
            Até parecia a Velha Surda. Realmente não era meu dia.


           

Um piauiense armengador de versos
Enviado por Um piauiense armengador de versos em 11/01/2017
Reeditado em 21/05/2017
Código do texto: T5878449
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Um piauiense armengador de versos
Aracaju - Sergipe - Brasil, 70 anos
414 textos (19495 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/05/17 03:40)
Um piauiense armengador de versos