Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ortogramática e curiosidades: Novo Acordo Ortográfico, fonética, acentuação, HÍFEN, Exercícios - Concursos e GABARITO

VAMOS ESTUDAR E VER AS DIFERENÇAS! MEMORIZE AOS POUCOS PARA SUA PROVA.

Emprego dos Porquês

POR QUE

A forma por que é a sequência de uma preposição (por) e um pronome interrogativo (que). Equivale a "por qual razão", "por qual motivo":
Exemplos:
Desejo saber por que você voltou tão tarde para casa.
Por que você comprou este casaco?
Há casos em que por que representa a sequência preposição + pronome relativo, equivalendo a "pelo qual" (ou alguma de suas flexões (pela qual, pelos quais, pelas quais).
Exemplos:
Estes são os direitos por que estamos lutando.
O túnel por que passamos existe há muitos anos.
POR QUÊ
Caso surja no final de uma frase, imediatamente antes de um ponto (final, de interrogação, de exclamação) ou de reticências, a sequência deve ser grafada por quê, pois, devido à posição na frase, o monossílabo "que" passa a ser tônico.
Exemplos:
Estudei bastante ontem à noite. Sabe por quê?
Será deselegante se você perguntar novamente por quê!

PORQUE

A forma porque é uma conjunção, equivalendo a pois, já que, uma vez que, como. Costuma ser utilizado em respostas, para explicação ou causa.
Exemplos:
Vou ao supermercado porque não temos mais frutas.
Você veio até aqui porque não conseguiu telefonar?

PORQUÊ

A forma porquê representa um substantivo. Significa "causa", "razão", "motivo" e normalmente surge acompanhada de palavra determinante (artigo, por exemplo).
Exemplos:
Não consigo entender o porquê de sua ausência.
Existem muitos porquês para justificar esta atitude.
Você não vai à festa? Diga-me ao menos um porquê.
http://www.soportugues.com.br/secoes/fono/fono26.php

12. (TRT) .......... você brinca? .......... ? Ora, .......... me agrada. A experiência .......... passei, foi desagradável. Depois você saberá o .......... .
a) porque - porquê - porque - porque - por que b) por que - porquê - porque - porque - porque c) por que - porquê - porque - porque - por quê d) porque - porque - por quê - porque - por que e) por que - por quê - porque - por que – porquê
GABARITO; 12 E

DIFERENÇA ENTRE FONÉTICA E FONOLOGIA

Dermeval da HORA

UFPB/CNPq – orientador

Adilson Luiz Pereira de Oliveira

Pós-graduando em Linguística aplicada ao português
RESUMO

http://eadfiloloficoclassicoalpo.blogspot.com.br/2012/01/diferenca-entre-fonetica-e-fonologia.html

O estudo sobre a fonética e a fonologia, teve inicio desde o século XX no qual Ferdinand Saussure foi o responsável em discutir sobre a fonética pelo qual foi de suma importância para o estudo da linguagem, especialmente nos dias de hoje. Dessa forma, há também diversos tipos de variantes na pronunciação, no entanto, isso depende de cada lugar. Porém a estrutura da escrita, fonologia, permanece, por outro lado, há uma modificação na pronunciação, apesar do preconceito linguístico em todo lugar. A fonética estuda sobre o som da linguagem humana já a fonologia esse tipo de ciência estuda o significado e a estrutura da linguagem.


REGRAS DE ACENTUAÇÃO

p. 34 no guia ortográfico abaixo:
http://www.bparah.azores.gov.pt/PDFs/acordo+orto/guia+ortografico-museu+da+lingua+ptg.pdf
Guia Instrucional Sobre As Novas Regras Ortográficas .................................................16 1.
http://www.bparah.azores.gov.pt/PDFs/acordo+orto/guia+ortografico-museu+da+lingua+ptg.pdf
Enviado por J B Pereira em 28/05/2017
Código do texto: T6012112
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
1427 textos (682531 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 12:56)