Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Formação das palavras!"

Formação de Palavras
As novas palavras que surgem na língua são formadas através de vários processos de formação de palavras:

COMPOSIÇÃO
União de duas ou mais palavras que têm vida própria na língua e formam uma nova palavra, com sentido diferente.
A composição pode ser:

a) por Justaposição - as palavras são colocadas lado a lado, hifenizadas ou não, sem qualquer alteração fonética:
guarda-chuva
passatempo

b) por Aglutinação - as palavras aglutinam-se e ficam com um só acento tônico, tendo alterada a sua forma:
planalto (plano+alto)
aguardente (água+ardente)

DERIVAÇÃO
Uma só palavra, com vida própria na língua, participa da formação de um novo termo.
À palavra básica se juntam afixos (prefixo e/ou sufixo), muda-se a sua classe gramatical, usa-se parte da palavra, ou eliminam-se fonemas terminativos.
A derivação pode ser:

a) Prefixal - feita com acréscimo de prefixos:(antes -no ínicio)
in/fiel
des/leal

b) Sufixal - feita com acréscimo de sufixos:(depois- no fim)
simples/mente
natural/idade

c) Prefixal e Sufixal - a palavra recebe prefixo e sufixo ao mesmo tempo, mas existe na língua apenas com um dos afixos:(no começo e no fim)
in/feliz/mente
des/leal/dade

d) Parassintética: a palavra recebe prefixo e sufixo, porém não existe na língua apenas com um dos afixos:
en/riquecer (rico)
es/pernear (perna)

e) Regressiva - a palavra é criada por analogia, reduzindo a palavra primitiva:
Verbos dão origem a substantivos que indicam ação: ataque ( de atacar), embarque (de embarcar), resgate (de resgatar), disputa (de disputar). São chamados substantivos deverbais.
Nomes que não indicam ação dão origem a verbos: plantar (de planta), telefonar (de telefone).
Obs.: Nomes podem derivar de outros nomes, porque o falante vê a possibilidade de eliminar um sufixo real ou imaginário. Exemplos: boteco ( de botequim), sarampo (de sarampão), bença (de bênção), portuga (de português), asco ( de asqueroso), etc.
f) Imprópria ou Conversão - trata-se de mudança da classe gramatical da palavra, sem lhe alterar a forma:

Comício monstro (substantivo passa a adjetivo).
Falavam alto (adjetivo passa a advérbio).
O cantar é preciso (verbo passa a substantivo).
O não é um advérbio (advérbio passa a substantivo).
Maria Pereira (substantivo comum passa a próprio).

Abreviação ou Redução - a palavra é usada de forma reduzida.
cine de cinema ( cinema já é redução de cinematógrafo)
pneu (de pneumático)
moto (de motocicleta)
foto (de fotografia)
quilo (de quilograma)

Observações: há casos em que a forma reduzida passa a ser usada com outro valor, como em foto, que passou a designar a casa comercial: Foto São João
é preciso não confundir abreviação com abreviatura, que é a representação da palavra através de uma ou mais letras: Av. = avenida / Dr. = doutor
Onomatopéia - palavra que imita certos sons:
bem-te-vi
tique-taque
mugir
zunzum

Hibridismo - palavras formadas com elementos provenientes de línguas diferentes:
televisão (grego+latim)
abreugrafia (português+grego)
alcoômetro (árabe+ grego)
burocracia (francês+grego)
zincografia (alemão+grego)
Petrópolis (latim+grego)
Teresópolis (português+grego)
cotonete (inglês+português)

Siglas - palavras formadas por iniciais de títulos:
ONU (Organização das Nações Unidas)
IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)
Maria Augusta da Silva Caliari e pesquisa IG e imagem do google
Enviado por Maria Augusta da Silva Caliari em 28/04/2017
Código do texto: T5983897
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Augusta da Silva Caliari
Pariquera-Açu - São Paulo - Brasil
6514 textos (111354 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 09:58)
Maria Augusta da Silva Caliari