Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entrevista - Wagner Montes (Oficial - Deputado e Apresentador)

Hoje temos a honra de entrevistar para o site recanto das letras o apresentador e deputado estadual Wagner Montes.
Wagner, agradeço de coração esta entrevista e parabenizo seu trabalho, tanto na TV, que já é um artista consagrado, quanto na política que o acompanho e está mandando muito bem.

Segue as perguntas:



Agradeço ao deputado e comunicador Wagner Montes.

1- O senhor nasceu em Duque de Caxias, como avalia a atual situação da cidade no momento ?
R- Sou de Caxias. Nasci no Rio Comprido porque não havia maternidade em Parada Angélica, lá na minha área. Sinto muita saudade dos tempos de infância. Do Campo do Osa, onde eu jogava bola, das amizades.  Posso dizer que tive uma infância maravilhosa. O maior desafio hoje no Rio de Janeiro é estancar a violência encontrando os mecanismos corretos. As UPPs fazem parte de um bom projeto, mas elas, sozinhas, não fazem milagres. Junto com a entrada da policia nas comunidades o Estado precisa entrar com os investimentos sociais e nas áreas de educação e saúde.


2- O senhor começou sua carreira como repórter na Rádio Tupi, qual a maior diferença da TV para a Rádio ? Como o senhor se adaptou as mudanças da Rádio para a TV, como também da TV para a internet mais recente ?
R- Não vejo muita diferença. Por ter sempre trabalhado no improviso, não senti muito a mudança da rádio para a TV. Sempre trabalhei em programas populares e isso me deixa muito seguro. Em relação a internet, que é a modernidade, aí a coisa complica um pouco. Tenho uma equipe que me ajuda, mas também dou os meus pulos. Na vida temos de caminhar juntos. Evoluir juntos.
 

3- Como foi a experiência no cinema, no filme a "Pantera Nua" de 1979 ?
R- Muito boa. Todas as experiências para o ator são válidas.

4- Como avalia o código penal e a violência no país? Quais as soluções?

R- Nosso Código Penal está obsoleto. O Brasil quer chegar ao Primeiro Mundo, mas lá o jovem mata cinco, seis e vai preso. Aqui, o jovem pode votar e mudar os destinos da nação, se ele tem responsabilidade para isso, ele pode ter responsabilidade contra os crimes que cometeu. E isso não acontece.

5- Destes cinco possíveis candidatos a presidência em 2018, Lula, Aécio, Marina, Ciro, Bolsonaro, qual o senhor simpatiza mais e qual menos simpatiza ? Quais os motivos?
R- Não falo sobre minhas preferências políticas. O voto é secreto e eu respeito muito isso.

6- O Aqui e Agora tentou retornar nos anos 2000, o que o senhor acha que deu errado? Faltou o senhor lá?
R- O “Aqui Agora” foi com certeza um programa que revolucionou a TV brasileira. Nele, nós apresentadores, tínhamos a oportunidade de estar perto do povo e ajudar aqueles que mais precisavam de uma mão estendida. O programa foi polêmico, mas foi feito exclusivamente para o povo. Não posso dizer o porquê não deu certo.  Acho que era outro tempo.

7- Como foi trabalhar com o Sílvio Santos?
R- O Silvio sempre foi e será um grande amigo e profissional. Após minha passagem pela TV TUPI, fui contratado por ele e fiquei 18 anos no SBT. Foram dias de muito trabalho, alegrias e pouquíssimos de tristezas.  Amigo sincero, fiel é incapaz de humilhar alguém. Cresceu, lutou e venceu, tornando-se um ícone da comunicação brasileira. É meu eterno patrão e meu grande exemplo.

8- Com quase trinta anos de casado, como o senhor resume a palavra "Casamento" em uma frase ?
R- Parceria e cumplicidade.

9- Qual caso mais lhe chocou na época do Aqui e Agora no SBT ?
R- Foram muitos casos. Não consigo lembrar no momento. Mas com certeza os casos de violência contra crianças e idosos me derrubaram.

10- Como foi a relação sua com a Sônia Lima em relação a ciúmes? Ela que chegou a posar nua na época do auge do Show de Calouros. O senhor não acha que rola um certo tipo de preconceito com relação a nudez feminina ? Tipo, o homem pode tudo e a mulher se fizer é tachada de algo....vivemos em um mundo machista ?
R-  Não é a toa que estou casado com a Sônia a tantos anos Ela sempre foi uma mulher muito bonita. Não existe registro de crises de ciúmes no nosso casamento. Como disse, sempre tivemos muita cumplicidade e isso gera entre nós.

11- Existe algum projeto de lei (Desculpe a ignorância), para diminuir os horários religiosos nas emissoras de TV aberta? Vemos hoje a CNT, emissora a qual você apresentou o bem sucedido 190 Urgente, ter 22h da sua programação alugada a igreja universal, como parar isso?
R-  Esse assunto diz respeito ao legislativo federal e não estadual.

12- Como foi sua passagem pela Rede Record, algo marcante positivo e negativamente ? Tanto na primeira passagem, quanto nas idas e vindas.
R- Não tenho problemas com nenhuma emissora. Saí do SBT porque queria desafios maiores, fui para CNT onde fiquei nove anos e hoje estou há 13 na TV Record.  Não houve idas e vindas.

13- O que pensa da presidenta afastada Dilma?
R- Ela é a Presidente eleita pelo voto popular em nosso País e deve ser respeitada. Em relação aos acontecimentos atuais na política, minha opinião é que toda pessoa é inocente até que se prove o contrário.

14- Qual o motivo maior da sua entrada na política? E por que o PDT?
R- Entrei na política quase que por acaso porque o poder não me fascina, nunca quis ter poder pelo poder. Achei que a população necessitava da minha voz na Alerj e acabei entrando de cabeça nessa com apoio dos profissionais da área de segurança do Estado. Sempre tive um carinho especial pelo PDT e naquela época foi a minha melhor opção.

15- Qual a maior dificuldade de sua vida ?
R- Tempo para curtir a família. Tenho uma agenda muito cheia e meus dias são corridos.

16- Nunca rolou, ou já ocorreu algum convite de apresentar um tele jornal o senhor e a Sônia ?
R- Que eu lembre não.

17- Como foi o seu problema na perna, muita gente não sabe de fato como tudo aconteceu, se foi doença....
R- Foi no dia 5 de novembro de 81. E passei por isso com muita tranquilidade, porque o que vale é o seu caráter, sua dignidade, a forma como você trata as pessoas. As pessoas valem por aquilo que são, não pelo que têm ou pelo cargo que ocupam. Eu estava estourando, saindo do nada, duro que nem um coco e começando a colocar a minha pipa no ar. Vim de São Paulo para o Rio, para cobrir o Caso Doca Street em Cabo Frio, e estava num triciclo, à noite, em Ipanema. Dei uma empinada, desci e o chão estava molhado. Quando entrei na Rua Maria Quitéria, catei o meio-fio e saí de lado. Era para bater o rosto ou a perna, aí eu preferi a perna, porque na época eu era bonitinho, né? (risos). Já fui flor do campo, agora sou tiririca do brejo. E perdi a metade da perna, mas dei a volta por cima e fui embora. Eu enfrento as dificuldades e sou temente a Deus, independentemente das religiões.


18- Qual projeto mais o senhor queria que fosse aprovado hoje?
R  A redução da maioridade penal, mas esta é uma questão federal discutida em Brasília. Como Deputado Estadual digo que todos os meus Projetos de Lei são feitos através de muito  estudo e com responsabilidade, portanto, tenho orgulho de todos quando são aprovados e transformados em lei. Não é fácil aprovar um projeto na Alerj (Assembleia Legislativa do estado do Rio de Janeiro) e quando isso acontece é sinal que se fez um bom trabalho. Graças a Deus tenho vários aprovados e transformados em Lei. Se quiser conhecê-los, visite www.portalwagnermontes.com.br .


Obrigado ao deputado e apresentador Wagner Montes.

Helládio Holanda
Enviado por Helládio Holanda em 28/06/2016
Código do texto: T5681477
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Helládio Holanda
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 33 anos
3614 textos (121555 leituras)
101 áudios (2590 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/11/17 15:19)
Helládio Holanda