Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA NOVA MANEIRA DE SER NO MUNDO

Cada ser humano possui, ao longo de sua trajetória existencial, uma história de vida que, quando revelado cada detalhe de sua experiencia pessoal a um observador comprometido com sua libertação, propicia a chance de uma melhor compreensão das suas motivações, dos seus anseios, das suas recusas e das suas atitudes frente ao seu mundo circundante. É claro que só se torna possível quando somos dotados da capacidade de darmos, um mínimo que seja, atenção nas páginas da história de vida de nossos semelhantes.

Cada ser humano, com efeito, é sempre um universo extremamente complexo; uma singularidade que não se enquadra num conceito pré-estabelecido, de tal forma que os esteriótipos são insuficientes para compreender a individualidade de cada um.

Mas porque é tão difícil prestarmos atenção no sofrimento alheio que insiste em durar pelo tamanho das cicatrizes que macularam um coração esfacelado pelas fatalidades e contratempos da vida? Talvez por estarmos por demais acostumados a só pensarmos em nós mesmos e em nosso sofrimento diário; o que diz respeito ao outro, a saber, as suas dores íntimas e seus problemas por demais complicados, para a grande parcela das pessoas nunca diz respeito; na verdade, para grande parte das pessoas, os problemas de outrem são apenas vultos desprovidos de significado; são passíveis a todo o momento de serem ignorados, mesmo porque é mais fácil decidir virar as costas para os necessitados que passam por grandes tribulações do que se comprometer em dar-lhes uma vida mais confortável.

O mais incrível ocorre quando aparece um ser humano que se preocupa com o sofrimento do seu semelhante (por essa perspectiva, é possível perceber que emana do seu coração uma honestidade suficientemente vasta).Este indivíduo, que é tão raro nos dias de hoje (nesses dias em que falar de honestidade é quase um ato de rebeldia), foi aquele que conseguiu ir mais longe do que a grande maioria das pessoas acostumadas a letargia de todos os dias (mesmo vivendo numa situação de extrema dificuldade e ausência de recursos, foi talentoso para encontrar uma maneira de amenizar a dor daquele que sofre), cumprindo uma missão no mundo que poucos seres humanos suportariam fazer. Sem dúvidas, a força de sua ação pode resultar na transformação de muitas vidas já entregues e indefesas às ameaças de um mundo hostil e indiferente.

Falando com a franqueza de alguém que já testemunhou maravilhas acontecer, Deus exalta essas pessoas nobres de coração, não só as conduzem mais próximas dele para toda a eternidade, como também faz milagres na vida de tais seres humanos. De fato, cicatrizes de um tempo sem história são riscadas, pessoas maravilhosas são colocadas em seus caminhos (pessoas capazes de amá-las e se for preciso se sacrificarem por elas, não descansam até fazerem algo de extraordinário em suas vidas!), uma nova identidade é construída e, o que é mais importante, a vida passa a ganhar outros contornos, dessa vez com cores mais reluzentes e esperançosas, de tal maneira que as amarguras da vida são a cada da que passa amenizadas pela leveza de uma vida mais serena.

Deus é maravilhoso pela grandeza das bençãos que tem na vida daqueles que exaltam seu nome, pois no momento certo prepara cura àqueles que necessitam dele, pessoas que já não mais acreditavam no amor passam a acreditar ao ponto de lutarem, com a coragem feroz de um guerreiro, pelo seu fortalecimento. Enquanto existem pessoas que há muito tempo esperam por um milagre, um dia recebem o que esperavam, seja uma benção que é capaz de superar todas as suas expectativas, seja a certeza íntima de que há uma fonte de águas vivas que nunca os desampara.

É assim que são os mistérios de Deus, mistérios esses que de forma apaixonada e contrita de coração reverenciamos, pois nele se oculta um oceano de maravilhas que antes de serem desveladas e desocultadas através de nosso amor por ele, precisamos do escudo da fé para seguirmos sem esmorecer nesse caminho tão incompreendido por todos nós, filhos de um tempo que tentam esquecer os seus mistérios em prol dos imediatismos e das tendências do momento.

Os momentos que perdemos com tolices, nos sujeitando ao orinário da vida com todas as chatices de uma existência naufragada na mesmice de um cotidiano esvaziado, poderiam ser reservados para vivenciá-los de uma maneira mais plena. E mesmo que por um tempo reservado para o nosso fortalecimento espiritual, superar a banalidade imposta pelo ordinário da vida seria uma forma de abertura para o extraordinário. É, portanto, uma chance singular na vida, uma chance na qual poderíamos tentar aproveitar, a fim de reconstruirmos nosso ser sob o consolo de uma vivencia carregada acontecimentos edificantes.

Porventura quem sabe a partir daí  passamos a dar um novo rumo à nossa trajetória  de vida, nos recusando em manter um vínculo com esse espetáculo cotidiano de ''pão e circo'', um espetáculo no qual diariamente participamos de maneira resignada (porque assim é até mais fácil esquecer de nossos conflitos existenciais/espirituais). Quem saber, enfim, possamos encontrar alternativas menos empobrecidas, porém mais favoráveis a uma vida engajada nas grandes causas de nossa época, causas onde manifestamos nosso inconformismo contra as diversas situações que podem nos deixar esmorecidos.

Mantendo tais atitudes frente ao mundo em que vivemos, talvez consigamos olhar o nosso mundo circundante por um outro viés, ou seja, sem o entorpecimento de uma vida submetida ao controle massificador. Em compensação, conseguiremos manter a confiança em Deus sempre intacta enquanto trilhamos um caminho sobre o qual somos capazes de cuidar de nossa própria existência. O verdadeiro cuidado sempre acontece quando nos empenhamos em vislumbrar um significado eterno, um significado que venha para fortalecer a nossa integridade e as nossas relações interpessoais mais singelas.
Alessandro Nogueira
Enviado por Alessandro Nogueira em 18/05/2017
Reeditado em 25/05/2017
Código do texto: T6002409
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alessandro Nogueira
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 32 anos
368 textos (8104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 07:23)
Alessandro Nogueira