Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO HÁ NADA MAIS BONITO...

Senhor/a, hoje amanheci com um verso de uma canção, martelando meu cérebro, repetindo, repetindo, repetindo, assim...

"There's beauty in the silver singing river
There's beauty in the sunrise in the sky
But none of these and nothing else could match the beauty
That I remember in my true love's eyes..."

Com uma Saudade Imensa, lembrei de dois seres, muito especiais que caminharam um tempo comigo, pelo Vale de Dor e Lágrimas: a Minha Mãe e o Meu Amor.
Não sei o quanto erro ou acerto com as pessoas que AMO... sei apenas que sou sincera no que faço e no que digo... e até quando não digo!
Hoje, amanheci, assim... com saudade desses dois seres. Não que os quera eu, de volta, nesse Vale de Lágrimas... mas gostaria de poder abraçá-los outra vez... enquanto ainda estou aqui, pagando minhas dívidas!
Se O/A Senhor/a me permitisse Erguer o Véu... encontrar uma frincha no Tecido da Realidade... eu os poderia abraçar e beijar outra vez, enquanto finalizo a Minha Missão. Entretanto, sei que isso seria concedido, através de um Merecimento... que não tenho! Não sei quanto tempo de prisão ainda me resta. Apenas procuro vivenciar, da melhor forma possível, cada instante, enquanto aguardo a hora de entregar Meu Relatório.
É como disse Milan Kundera, em A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER:
“O homem, porque não tem senão uma vida, não tem nenhuma possibilidade de verificar a hipótese através de experimentos, de maneira que não saberá nunca se errou ou acertou ao obedecer a um sentimento. Tudo é vivido pela primeira vez e sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Pelo fato da vida ser, relativamente, tão curta e não comportar “reprises”, para emendarmos nossos erros, somos forçados a agir, na maior parte das vezes, por impulsos, em especial nos atos que tendem a determinar nosso futuro. Somos como atores convocados a representar uma tragédia (ou comédia), sem ter feito um único ensaio, apenas com uma ligeira e apressada leitura do script. Nunca saberemos, de fato, se a intuição que nos determinou seguir certo sentimento foi correta ou não. Não há tempo para essa verificação. Por isso, precisamos cuidar das nossas emoções com carinho muito especial."
Dizem, aqueles que não sabem o que é saudade, que isso é remorso... pode até ser. De certa forma eu gostaria de esticar, um pouco mais, a convivência com eles (Mãe/Amor), mas tudo é como tem que ser.
Pela Saudade que estou sentindo de ambos, peço Perdão!

Adda nari Sussuarana
Enviado por Adda nari Sussuarana em 09/01/2017
Código do texto: T5876739
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Adda nari Sussuarana
Maceió - Alagoas - Brasil, 63 anos
98 textos (1646 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/17 11:19)
Adda nari Sussuarana