Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O colapso da verdade
 
 
Estamos assistindo pasmados e atônitos uma verdadeira enxurrada de mentiras, denúncias, suspeitas e tramóias que chega a um patamar assombroso.

A verdade tornou-se objeto de retórica sem o crédito devido, o que se configura um absurdo. São flagrantes, vídeos, áudios e papéis comprometedores, que causariam numa República idônea e sólida, um desmoronamento do poder e suas bases, como não é caso da nossa, nos tornamos meros fantoches de toda uma horda de usurpadores de plantão, que vai desde um açougueiro “bem” relacionado a um empresário pop star, com suas empresas que em “x” vivia a multiplicar mentiras, vendendo a peso de ouro uma mera fantasia.

Ficamos à mercê de um Congresso nada confiável, sabemos disto, e de um Executivo fraco e apático, além de um STF envolto em supostos favorecimentos aqui e acolá. Para enterrar de vez, a Procuradoria Geral da República vive as voltas com um mandatário, que solta flechas a esmo e vai destruindo o que ainda resta de veracidade no propósito da instituição.

Lamentável assistirmos este episódio tão nefasto e inglório da nação, que embora seja uma democracia, poucos sabem usar desta, e quando se tem oportunidades, mantêm  o mesmo quadro de xadrez, só alternando, vez por outra, algumas peças, e de pouco significado no jogo.

Aqui e ali, sobram denúncias e investigações e, amparados pelo amplo poder de defesa que a Lei lhes confere, estes “patriotas” posam como vítimas e saem bradando aos quatro ventos a inocência, a armação, que eram apenas amigos de fulano e que apenas convidados deste ou daquele parlamentar e nada sabiam do que se negociou. O velho e rasgado discurso do “eu não sabia de nada”, ainda rende muitos frutos,  num país onde prevalece a ignorância, o jeitinho pra resolver qualquer entrave (imoralidade cultural) e a estupidez em acreditar naquele jocoso ideário de salvador da pátria.

Enfim, uma caótica situação que aqui nós presenciamos e no futuro, quem sabe, fará parte dos livros de história, espero eu, fazendo valer a verdade, quem sabe! O tempo dirá.
Lilian Vargas
Enviado por Lilian Vargas em 11/09/2017
Reeditado em 23/10/2017
Código do texto: T6110904
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lilian Vargas
São Paulo - São Paulo - Brasil
510 textos (52364 leituras)
7 áudios (479 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/17 00:56)
Lilian Vargas