Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOBRE  A QUESTÃO DOS ASSENTOS ESPECIAIS EM ÔNIBUS, TRENS E COLETIVOS EM GERAL.









 
                              Bom dia caros AMIGOS do Facebook, radialistas integrantes do Jornal Gente da Rádio Bandeirantes AM-FM de São Paulo, emissoras de TV, imprensa escrita, falada e televisada e demais autoridades que possam se interessar pelo assunto.
                              Entendo que as autoridades e empresas de transportes tem obrigação de separar melhor os assentos especiais de tal forma que coíbam peremptoriamente os seus usos por pessoas que não se enquadrem naquelas restrições.
Exemplos:
01 - Colocar  a escrita no próprio assento, no encosto do assento, na lateral do assento e bem acima da cabeça daquele que está sentado os assentos numa cor bem mais colorido no azul, verde ou amarelo-laranja bem forte a seguinte frase: NÃO SENTE NESTE ASSENTO SE VOCÊ NÃO É IDOSO ou PORTADOR DE ALGUMA DEFICIÊNCIA FÍSICA COMPROVADA. O DESCUMPRIMENTO ENSEJA PUNIÇÃO.
02 - Colocar  a escrita no próprio assento, no encosto do assento, na lateral do assento e bem acima da cabeça daquele que está sentado os assentos numa cor bem mais colorido EM VERMELHA, ROXA ou ROSA bem forte a seguinte frase: NÃO SENTE NESTE ASSENTO SE VOCÊ NÃO É IDOSA, NÃO CARREGA UMA CRIANÇA DE COLO (MENOS DE 04 ANOS), NÃO É GRÁVIDA COM MAIS DE três MESES DE GESTAÇÃO (SUJEITO À COMPROVAÇÃO) ou PORTADORA DE ALGUMA DEFICIÊNCIA FÍSICA. O DESCUMPRIMENTO ENSEJA PUNIÇÃO.
                              Acredito que assim acabam as dúvidas. Os usuários só sentarão nesses assentos estando enquadrados nas exigências ou se forem analfabetos. Nesse caso sempre haverá alguém pra orientar e fazer cumprir a lei.
                              Da forma que está atualmente as pessoas muitas vezes sentam nesses assentos mal sinalizados, com o seu corpo escondem as exigências, além do que nada temem, como foi o caso de uma passageira do metrô que além de estar usando inadequadamente o assento agrediu com palavras uma idosa que queria fazer uso do seu lugar por direito. E nem pediu por educação, as pessoas pediram por ela.
                              O que vocês acham? Abraços.


CLEMENTINO, poeta e músico de São Sebastião – SP/BR., falando diretamente de Guarulhos - SP
 
 
 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 05/06/2017
Código do texto: T6018789
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c. c. oportunamente.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 71 anos
1419 textos (52369 leituras)
56 áudios (6163 audições)
2 e-livros (564 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 06:21)
CLEMENTINO POETA E MÚSICO

Site do Escritor