Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdao, Nossa Senhora.




Não consigo pedir nada a Nossa Senhora Aparecida no dia dedicado a ela.
Não posso pedir para que tenha compaixão do nosso povo, que nos oriente, nos abençoe.
Não consigo me imaginar suplicando para que nos ajude a arrumar um emprego, a sair da pobreza, a ter algum sucesso na vida... nada, nada.
Ela é a nossa padroeira, mas tenho vergonha dela.
Imagino que ela pense: “vocês já deveriam ter aprendido a ter menos ódio, a acolher mais. Deveriam se lembrar que Jesus foi um pobre desde a sua infância, filho de operário na periferia do império romano. Foi banido por aquela gente, no auge da dor, da solidão  e da humilhação.
Ele pregou a partilha, o respeito, a acolhida, o diálogo, a compreensão, o altruísmo, a compaixão. Mas parece que vocês tem dificuldades em interpretar tudo isso.
Voces deveriam saber, pois já não era sem tempo, que a vida passa rápido e não temos o todo o tempo do mundo para aprender coisas são tao simples e  básicas e principalmente tao belas.
Abençoo vocês sim, afinal sou a padroeira. Mas deixo escapar a minha tristeza ao ver vocês , ou melhor, muitos de vocês, com ódio dos pobres, com total aversão aos  diferentes nas atitudes e escolhas, com um palavreado chucro que nada tem a ver com os princípios do bem.
Abençoo vocês apesar de perceber um egoísmo atroz em milhares de corações empedernidos porque querem ser mais, se distanciar mais dos humildes e desvalidos.
Gostaria de estar mais feliz na minha condição de padroeira... mas nada é tao simples assim.
Gostaria que tentassem ser mais cristãos, acolhedores, que partilhassem o que tem com alegria. Que deixassem de lado, ao menos tentassem deixar de lado, o orgulho, a arrogância, a prepotência e fossem mais sensíveis à dor alheia.  Que, como Jesus, pensassem na igualdade, pois, queiramos ou não, somos irmãos. O rico é sim irmão do pobre, embora não queira, faça de tudo para se afastar, para denegrir a sua imagem. Por mais que lhe vire a cara, lute contra os seus direitos, desdenhe e deboche com todo o cinismo...   é irmão sim. Não tem jeito. E irmãos devem  viver na harmonia, pois são interdependentes.
Voces entenderam pouco, muito pouco, das emoções, da sensibilidade e da coragem de ser justo.
Mas sou padroeira. Lanço luzes sobre os caminhos de todos vocês. Que aceitem essa luz e façam da vida uma experiência brilhante, mais florida, harmoniosa e, sobretudo, à luz do Evangelho”.
P.S. Espero não ter que repetir a mesma cantilena no ano que vem. Que vocês tenham melhorado. Pelo menos um pouco. Pronto. Falei.
Vera Moratta
Enviado por Vera Moratta em 12/10/2017
Código do texto: T6140296
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Moratta
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 59 anos
270 textos (12563 leituras)
1 e-livros (30 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 12:30)
Vera Moratta