Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavra Solta – um povo que merece respeito

Palavra Solta – um povo que merece respeito

*Rangel Alves da Costa


Tô virado na moléstia, na gota serena mermo. Num é que o frebento num tem o que fazê e se dana a dizê que o povo sertanejo escreve errado, que vive nos erros do portugueis, que todo mundo devia ser dotô igual a ele que nunquinha foi nadica de nada. Se arrespeita cabra, arrespeita os outo tomem. Quem chegou arribado no sertão num pode falá do sertanejo não. Respeito é bom e nóis gosta. E se tiver achano ruim pegue um gato e se azunhe, se avexe pela merma estrada que veio e chispa daqui. Mai quem já se viu rato se abancá de preá. Nóis fala e escreve assim mermo. Além de falá e escrevê do jeito que a gente sabe e quer, nóis tomem sabe ensiná o caminho de vorta a cabra forgado e acostumado a desfazê dos outo. E com uma quente e outa frevendo. Entonce continue ansim, que é pa vê se vosmicê sabe com quantos pau se faz um cangaia. MAS SE PRECISA SABER, O ANEL DO SERTÃO NÃO CABE NO SEU DEDO NEM A FORMAÇÃO DO SERTANEJO CABE NO SEU POUCO CONHECIMENTO. A NOSSA SABEDORIA É TÃO ÚTIL E VERDADEIRA QUE JAMAIS SE REBAIXARIA A TAMANHA MEDIOCRIDADE.

Escritor
blograngel-sertao.blogspot.com
Rangel Alves da Costa
Enviado por Rangel Alves da Costa em 12/08/2017
Código do texto: T6081706
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rangel Alves da Costa
Aracaju - Sergipe - Brasil, 54 anos
8213 textos (193629 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 10:36)
Rangel Alves da Costa