Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

  É ASSIM!
 
Regresso, no meu entretenimento, amanhecer e com tudo sei que aqui não é sobre maneira, um estacionar, às vezes bebendo e chorando, partir é quase um desespero, mas vem de encontro às travas, que são formas impostas, mas lembrar sim, do prazer.
Os segredos de uma existência, que não há como parar, mas nem os mitos, nem os aplausos, que traz e faz, criam, e impulsiona a fantasia, e traz consigo a arte da vida, onde não se pode por vez planejar, mas toda beleza faz crer um espaço, uma poesia.
Ai vem à madrugada, uma canção, mas a guerra persiste imagens confusas, mulher, emocionarem, sentir a força que proporciona, o amor vem e condiciona, mente o físico, a alma por tanto desvirtuada, os braços que se prendem, nos abraços que passeiam, nos carinhos, ai dos que se amam, a certeza.
Que desespero, vem à saudade à porta que se abre e deflagra um ponto, uma determinante, entre o agora, o passado, futuro, o querer assim se estacionar, no canto, no separado, do crânio, ou do fim, e se jogar ao léu sem a percepção do perfume, seca-se os olhos para silenciar, o cume, o ciúme de tudo. Uma explicação, detenção de saber, falando e se alterando os caminhos, provocando magoas, e ai só há um tempo o de esperar.
Uma luz do céu chega se invade, se mistura clarão da mente, da estupidez, da surdez, e do desequilíbrio firmado, nas entre linhas, mostrar certo e errado, a mente e corpos assim detonados.
No despertar de um desejo, é como acordar e não se ver é a contumaz, de um apaixonado, questões a se temerem, fará bem se assim ser e pela vida ter um espaço, dominado, e se concretiza no ir e vir. Um derramar de uma porção em ultimato do aconchego, do beijo roubado, que se pretende, as vezes no que se estabelece.
 
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 11/01/2017
Reeditado em 13/01/2017
Código do texto: T5879281
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4069 textos (159095 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/05/17 07:26)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA