Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assim 'evoluem' as línguas

... pelo menos para desespero dos que pensam ainda saber ler!


Eis aqui algumas frases retiradas de um texto jornalístico atribuído a ‘O Globo’, o qual tive hoje a curiosidade de ler na internet:

"Outra coisa que chamou a atenção dos presentes é que as ministras mulheres falaram mais que os colegas homens."

Por acaso há ‘ministras’ homens? E nem precisa ser especialista em português pra perceber que alguma coisa está sobrando nesta frase. Êh, pleonasmo, dá neles!

Outra pérola, e no mesmo texto:

"Palocci entregou a todos uma pasta com cópias de todas as leis que regem o serviço público e visam a garantir a moralidade na gestão pública."

Esse emprego do verbo 'visar' me incomodou. Não sou especialista em português, mas penso que o correto seria 'visar algo', não? Ou seja: ter algo por objetivo. Portanto, ‘visam garantir a moralidade na gestão pública’ e pá-pá-pá. Permita-me aqui uma gargalhada de escárnio no tocante ao uso do termo ‘moralidade’ por alguém da classe política. Políticos contemporâneos desconhecem o significado desta palavra, assim é incoerente utilizá-la.

Quanto ao uso do termo ‘presidente’, pelo menos nisto acertaram: "Como agora temos uma mulher presidente ..."

O sufixo ‘-ente’, se não me atropela a própria ignorância, significa 'aquele/a que é, o ser', ou seja: independe do gênero. Por exemplo: o/a presidente é o ser que preside, o/a dirigente é o ser que dirige, o/a gerente é quem gerencia. Nesse ponto, espero que não venham nos próximos anos querer imitar os espanhóis, que passaram a aceitar o termo ‘presidenta’ justificando evitar o sexismo lingüístico (tsc-tsc-tsc...)

Penso que discriminação (de qualquer tipo) não seja algo inerente às línguas, e sim às pessoas que as usam. Bem, mas este já é outro tema.

Bom, como ‘moralidade’ há muito não está mais associada a políticos, o mesmo está ocorrendo com o par (se antes junto, agora litigiosamente separado) ‘jornalista’ e ‘saber escrever’.

E o pior: textos como este do jornal geralmente são usados por muitos como 'modelo para copiar'. Eu, hein?!

Assim ‘involuem’ as línguas, né não? E esse meu erro foi proposital :-)

Um abraço fraterno.


Ah, conscientemente ignoro o recente acordo ortográfico. Lingüística vai morrer comigo assim, 'tremendo no u'!


----------------------------------------------------------------------------
Se deseja reproduzir este texto no todo ou em parte, favor respeitar a licença de uso e os direitos autorais. Muito obrigada.
Helena Frenzel
Enviado por Helena Frenzel em 15/01/2011
Reeditado em 16/01/2011
Código do texto: T2730758
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helena Frenzel
Alemanha
487 textos (36087 leituras)
47 áudios (2336 audições)
45 e-livros (1919 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/17 23:03)
Helena Frenzel