Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Guardei na mente o retrato Da casa que morei nela

Mote de Silvano Lyra
Glosas de Edmilton Torres

I
Pra sempre vou relembrar
Detalhes da minha vida
Como a casinha querida
Que um dia foi meu lar
Recordo que pra chegar
Eu abria uma cancela
E por sobre uma pinguela
Atravessava um regato
Guardei na mente o retrato
Da casa que morei nela

II
Depois da ponte um caminho
Que parecia um aceiro
Levava até o terreiro
Que tava sempre limpinho
Do lado esquerdo um moinho
Junto à porta uma janela
Era uma casa singela
Sem luxo nem aparato
Guardei na mente o retrato
Da casa que morei nela

III
O terreiro bem varrido
Fazia vez de calçada
Um batente na entrada
Ao lado um jasmim florido
Um vira-lata atrevido
Servindo de sentinela
Sempre ao lado da gamela
Que lhe servia de prato
Guardei na mente o retrato
Da casa que morei nela

IV
Minha casa era branquinha
Com um Flamboyant na frente
Na hora do sol poente
Ficava em sombras, todinha
Já a planta, floradinha
Parecia uma aquarela
No conjunto, imensa tela
De um pintor abstrato
Guardei na mente o retrato
Da casa que morei nela
Edmilton Torres
Enviado por Edmilton Torres em 13/09/2017
Reeditado em 13/09/2017
Código do texto: T6113240
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edmilton Torres
Pesqueira - Pernambuco - Brasil, 62 anos
328 textos (11511 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/17 18:48)
Edmilton Torres