Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM MANDA AQUI?

_ Ei, amigo!
_Quem ta me chamando?
_ Sou eu aqui na mesa.
_Quem? Na mesa só tem um celular!
_Achou? Aqui, oteu melhor amigo.
_Como assim? Meu melhor amigo é o Pedrin... Celular não fala, com quem estou falando?
_Como assim não falo? Estou sempre contigo.
_Não! Celular não fala.
_Na verdade não sou tão teu amigo assim, estou mais para controle remoto.
_Mas o que você controla?
_Você!
_Eu?
_Sim você mesmo, tenho minhas artimanhas, meus métodos para que você fique sempre comigo, massageando minha tela, fazendo que eu seja o centro de tuas atenções.
_Não pode ser, estou sonhando.
_Sonhando? Você nem dorme mais, fica a noite toda comigo.
_Mas, mas ...
_E além do mais, estive pensando que você poderia deixar minha bateria carregar completamente antes de me tirar da tomada, do contrário terei problemas com meu sistema e me perderá.
_Mas meu pai compra outro... Aff! Estou falando com um telefone celular?
_Na verdade, eu é que estou falando com você, e se você trocar de celular eu voltarei para seguir te controlando com meus joguinhos, sites, facebook, wathsapp, twitter e tudo mais que você baixar em mim.
_Mas como assim? Você é tipo um espírito de celular?
_Não, você é que parece um espírito nessa casa. Você lembra qual foi a última vez que jantou com seu pais na mesa da sala? Lembra quando você foi jogar bola com seus amigos? E eu não estou falando de jogar online, é na rua mesmo, sujar a roupa, ralar o joelho, fazer novos amigos.
_Mas eu tenho muitos amigos.
_Você ta falando desses que conhece só pelo monitor do computador? Eu to falando em aperto de mão, abraço depois do gol, aquele feitonas traves de chinelos no pátio de casa ou na calçada, jogar bolinha de gude, taco, brincar de se esconder... Ora! Coisas normais.
_Mas todos meus amigos jogam no celular, com quem eu vou jogar na rua?
_Pergunte ao seu pai o que ele fazia na sua idade, com certeza tinha mais emoção, convide ele para passear, te mostrar lugares onde ele passou a infância.
_Mas ele está sempre ocupado, não tem tempo.
_Você já tentou convidá-lo?
_Não, mas eu já sei que a resposta sempre é não.
_Vou te ajudar então. Use-me agora para o que eu fui inventado e ligue para ele.
_Não vou não, eu já sei a resposta.
_Liga agora, deixa de ser uma criancinha mimada, se fosse para pedir alguma coisa, você já teria ligado com voz de doente e a cara do gato de botas do shrek .
_Ta bom, eu ligo.
_É isso aí! Mas me pega com carinho.
_Alô! Pai? Eu, eu...Eu quero te convidar para irmos no estádio sábado.O tricolor joga contra o Flamengo e vai ser um jogão. Vai começar as onze da manha, e a tarde podemos ir à praça bater uma bolinha... Mas tudo bem se não puder eu sei que és muito ocupado e...
_Ta certo filho, vamos sim. Faz tempo que quero sair contigo, mas quando te convido você parece que não escuta, fica colado nesse celular. Sairei mais cedo hoje eu vou à bilheteria do estádio para comprar nossos ingressos para o jogo. Depois vou te levar num campinho onde eu brincava e jogava bola com meus amigos quando tinha a tua idade.
_Legal pai, te amo.
_Também te amo filho, nos falamos mais em casa. Beijo.
_Tchau pai.
_Muito bem, não doeu nada né?
_Agora posso voltar a ser só um celular. Eu fiz minha parte, faça a sua também. Não há problema de me usar, mas tente se conectar um pouco mais com a vida real, preste mais atenção nas coisas lindas que existem lá fora.
_É eu sei, e obrigado por me ajudar... Você seguirá falando comigo? Ei celular... Celular... Celulaaaaaarrrrrr! Mas o que eu estava fazendo? Falando com um celular? Acho que estava sonhando mesmo. Mas enfim, vou deixar minha camiseta e a bandeira pronta para o jogo, e jogar um pouquinho no meu celular.
_EI MENINOOOOOO!
_Brincadeirinha! Hehehehe
Cristian Canto
Enviado por Cristian Canto em 20/03/2017
Código do texto: T5946935
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cristian Canto
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 34 anos
18 textos (1501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 09:35)
Cristian Canto