Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OMBRO AMIGO

     Na saída da escola duas amigas Marta e Gina se encontram e começam a conversar. –Oi diz Marta para a amiga Gina, tudo bem? Tudo Legal? – Gina responde ao cumprimento com  os olhos voltados para o chão e voz trêmula. Marta percebe a tristeza da amiga e insiste. – Gina, tenho notado que você anda muito triste, posso te ajudar? – Acho que não, ninguém pode me ajudar...Não diga bobagem afinal somos amigas. Se você quiser desabafar só te fará bem, estou aqui para te ouvir. Foi briga com o namorado? Antes fosse responde Gina. É tão grave assim? É sim responde Gina. – Estou muito decepcionada com meu pai. Por que ele te bateu?– Não, mas machucou muito mais...
     Gina inicia seu relato para a amiga Marta com a voz embargada quase chorando.
     --Marta, fiquei sabendo que onde meu pai trabalha ele é conhecido como fofoqueiro, falso e muitas vezes mentiroso. Meu pai é dedo duro dos colegas de serviço, muitas vezes com essa atitude prejudicou vários colegas, tenho muita vergonha do meu pai. Marta penalizada com a justa tristeza da amiga tentou rebater. Não liga não Gina teu pai te da muitos presentes e conforto.
--Marta eu preferia não ter tanta coisa, mas ter motivos para me orgulhar do meu pai como você, sempre que você me fala do teu pai é com carinho, respeito e orgulho. Você tem razão eu gosto muito do meu pai ele é acima de tudo muito amigo, tem ética profissional, na minha casa nós temos muita paz, sempre com fé em CRISTO, meu pai não ganha muito, não temos luxo, mas graças a DEUS não nos falta nada.
--Gina por que teu pai age dessa forma? –Não sei Marta, mas acho que ele reconhece não ser um profissional com boas qualificações e se comporta dessa maneira para tentar garantir o emprego, mesmo que seja prejudicando os outros pais de família.
     Marta em mais uma tentativa de consolar a amiga argumenta –Gina tente conversar com ele explique seu ponto de vista.—Não adianta ele não vai me dar atenção, não vai entender, isso não é coisa que se aprende na escola, é uma questão de berço...
     Marta abraçou a amiga que já estava com lágrimas nos olhos. Sinto muito minha cara Gina em não poder te ajudar, chore no meu ombro, você tem razões de sobra para se envergonhar do pai que tem.
nestorfelini
Enviado por nestorfelini em 13/08/2017
Código do texto: T6082176
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
nestorfelini
Santo André - São Paulo - Brasil, 67 anos
100 textos (1606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 11:01)