Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DESCEREBRAÇÃO

                                         

          Fernanda havia acabado de sair do banho. Em direção ao quarto de dormir espalhava, pelos braços, um resto de hidratante para manter a pele preparada para mais uma noite de calor. Estava rosqueando a tampa do frasco, quando o marido chegou do trabalho.
          Djalma, tão logo fechou a porta dirigiu-se à mulher:
          -- Amor! Acho que estamos entrando numa fase muito ruim! Pode botar ruim nisso! Não sei o que iremos fazer da vida!
          -- Mas, o que foi mô? Aconteceu alguma coisa no trabalho? Senta aqui! Disse apontando para o sofá diante do televisor. Na tela, um sujeito pra lá de chato, com uma carantonha lustrosa, entremeava os programas jornalísticos da “Band News”, com aquela conversa chata de propagandista de empresa de negócios... A moça apontou o controle para a cara do sujeito e pronto. Apagou-se a tela, sumiram o programa e o chato da TV.
          -- Bem! Hoje eu e alguns dos meus colegas da empresa fomos chamados pelo gerente que, muito sem graça, nos deu a pior notícia que podíamos ter!
          -- Que foi que ele disse, mô? É tão grave, assim é?
          -- É, sim, querida! Muito sem jeito, mas sem delongas, informou que a empresa está sendo obrigada a tomar medidas administrativas drásticas e, em razão disso, dentro de um mês nos darão as contas! Isso quer dizer que daqui a trinta dias estaremos desempregados! É mole isso! Num momento em que o país atravessa essa crise, com a Lava Jato enchendo as manchetes de todo o tipo de ladroagem dos nossos políticos e empresários? Como se não bastasse, ainda mais essa, pô?
          -- Mas que medidas são essa, mô?
          -- O caso é o seguinte: Conversando com os colegas, chegamos à conclusão de que como o principal objetivo das empresas é o lucro, a diretoria resolveu remodelar o maquinário das linhas de produção. Agora as máquinas são quase que auto-suficientes de modo que um bloco de metal entra de um lado e a peça sai pronta do outro, sem a necessidade de ninguém para operar. Basta apertar um botão, no início do expediente, e todo o trabalho de quinze homens é realizado por ela, com perfeição! No final do ciclo, a peça está pronta para embalagem e expedição!
          -- Mas, o que tem isso a ver com o lucro? Bem! Se uma das máquinas dispensa quinze funcionários, a firma deixa de pagar quinze salários. Além disso, não tem mais que pagar impostos e taxas trabalhistas, nem perder com férias, licenças, dispensas, etc... Há, ainda, outros motivos: Com o emprego das máquinas computadorizadas, não há desperdício de matéria prima, de energia, de tempo, etc... etc! Multiplica isso pelo número de máquinas! Entendeu?
          Nesse caso, todos nós da produção perderemos nossos empregos. Mas, antes, eles terão que admitir novos funcionários que terão de ser especializados em tecnologias várias exigidas para a operação e manutenção da aparelhagem, principalmente, na área de Tecnologia da Informação e correlatas!
          Ficamos sabendo, ainda, que os novos a serem admitidos não receberão salários como os nossos. Apesar de serem solicitados como especialistas nas áreas necessárias, perceberão salários menores. Isso já está acontecendo, de um modo generalizado. O mercado está achatando os salários e, pelo que se vê, há uma intenção velada de massacrar a Classe Média. Nesse sentido há um livro, de Pascal Bernardin, “Maquiavel Pedagogo”, que explica isso! Ao que parece, há um movimento globalista direcionado para a extinção da Classe Média e a criação de um outro organismo social a que denominam de “Sociedade Dual”.
          Inicialmente, atuam com o achatamento salarial, reduzindo o poder da Classe Média aproximando seus integrantes da linha de pobreza. O emburrecimento da sociedade, promovido pela ideologia em harmonia com os diversos tipos de mídia vai diminuindo o número de indivíduos capazes de pensar, transformando-os em meros elementos destinados a trabalhar e a obedecer...
          -- Entendo! Mas isso deve demorar algum tempo até ser, realmente, efetivado! Não será de um dia para o outro, NE?
         -- Você está certa! Mas já está sendo aplicado em várias empresas! Veja o número de desempregados revelados pelas últimas estatísticas! Veja como está sendo depreciada, nos currículos, a diplomação em curso superior  e veja quanta gente graduada está se atirando a empregos de menor valor salarial e, também, no mercado paralelo! Até vendedores de fast-food e camelôs!
         Nesse caso, muitas vagas a serem abertas para as novas funções nem sempre serão ocupadas pela contratação direta. As empresas estão voltando seus interesses para a terceirização. Assim se livram de mais uma penca de responsabilidades e os salários serão decididos em outros ambientes que não o da própria empresa. Entendeu?
         São várias as ferramentas utilizadas para esse objetivo! Veja o quadro caricatural em que se encontra a Educação! Observe o tratamento que vem sendo dado a esse dever do estado, pelos governantes, desde há um tempo! A Universidade produz diplomados cujo desempenho vem sendo mostrado nas pesquisas como pra lá de deficiente. Que tipo de magistério temos dirigindo os trabalhos de classe? Como se expressam, como escrevem e como interpretam o que lêem a média dos nossos alunos?
          Não é a Classe Média, a maior vítima desse processo? O emburrecimento atinge, em maior medida, a que estamento social? Ainda temos que considerar o papel da mídia que exacerba esse desmonte intelectual na medida em que difunde, propositalmente, programação direcionada ao meramente lúdico, sem sentido construtivo! As Artes, de modo geral, caminham na direção de uma espécie de ludicismo a anestesiar a inteligência coletiva, reduzindo sensivelmente a capacidade de pensar, refletir, criticar, interpretar, deduzir, elaborar, sintetizar, propor, questionar, etc... etc...
         Veja, nas telas da TV, quantos canais com programas esportivos, com jogos envolvendo equipes sem nenhuma expressão real, de países que quase nem são citados! Além disso, programação massiva de bobagens sem qualquer sentido que se somam a outros tantos canais de conteúdo religioso-empresarial.
          As músicas que pululam nas paradas de sucesso e que estão nas gargantas da nossa juventude que tipo de mensagem trazem? E o linguajar com que são interpretadas? Que acréscimos podem trazer ao idioma e à evolução cultural?
          E o que dizer, então, da exposição das pessoas elevadas à condição de “celebridades”? Que tipo de história estamos escrevendo, hoje? Que conteúdo estaremos transferindo para o futuro cultural da nação?
          Que tipo de resultado prático podemos absorver diante do conteúdo das imagens, diálogos e propostas das exuberantes novelas que funcionam como anestésico mantendo milhões de pessoas sentadas diante da TV. E as artimanhas novelescas em que já temos cenas de sexo em quase todas as novelas e programas ditos humorísticos? Tudo isso funciona como ferramentas eficazes para o emburrecimento nacional!
          Desemprego, achatamento salarial, deseducação, alheamento, incapacidade, diminuição do poder de compra, impotência, insegurança, violência, medo, descrença, etc... Esses são os ingredientes com que a Classe Média vai sendo pressionada para baixo, em direção a sua futura inexistência...
          -- Querido! Nem tudo está perdido! Pense nisso! Essa conversa que estamos tendo mostra que você ainda pensa e que não foi contaminado pela perversidade da descerebração proposital! Acho, mesmo, que muito pouca gente anda pensando nessa situação e, principalmente, à procura de uma forma de contorná-la. Afinal, temos que conseguir superar essa adversidade. Não acha?
          --Bem! A saída será essa mesmo! Que tal, com o dinheiro que receberei com a rescisão do contrato de trabalho, comprarmos uma carreta ou um veículo de "fast-food" para tocarmos a vida?
          -- Acho uma boa! Afinal, estamos em situação melhor do que muita gente! Não temos filhos e estamos livres para tentar, acertar ou errar! Mas, acho que dará tudo certo se, juntos, entrarmos na luta e buscar o nosso caminho!
          -- Ótima ideia! Amanhã poderemos começar a procurar algum tipo de veículo que possa nos interessar para o ingresso na nova vida!
          -- Os dois se abraçaram, veio o beijo e, em seguida, caminharam em direção ao quarto...
         



Amelius – 17-03-2017
         
         
         

Amelius
Enviado por Amelius em 20/03/2017
Reeditado em 06/04/2017
Código do texto: T5947132
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Amelius
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 79 anos
206 textos (12422 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/17 09:00)