Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As Árvores

Miguel Samsa chega em casa e liga a luz. Depara-se com a sujeira e a desarrumação que ele mesmo havia acumulado por varias semanas. Pensa:
   - Por que eu, um homem tão sensível, não consegue limpar esse chão e espanar essas paredes?
   Miguel já estava embriagado e quando entrou de vez em seu apartamento acabou batendo em alguns moveis e chutando algumas garrafas de cervejas que estavam no chão. Sem ligar pra nada daquilo se deitou na cama. Olhou pro teto forrado, branco, e pensou em sua vida por completo. Pensou:
   - Sou só mais uma vida juvenil jogada pela privada das decepções.
   Fechou os olhos e pensou:
   - O meu mundo gira e eu não sei onde segurar, me sinto bem assim. Talvez se eu amasse alguém, talvez se eu tivesse uma ocupação, talvez se eu desejasse alguma coisa tudo seria melhor.
   Abriu os olhos e tirou do bolso os cigarros e o isqueiro. Pensou:
   - No começo da noite eu tinha vinte cigarros e agora tenho apenas um, dois, três,... sete cigarros e isso é uma merda. Às vezes fico pensando o que aconteceu com Deus e com o Diabo e me pergunto por que nenhum deles vem me visitar.
   Ascendeu um cigarro. Não se levantou e só ficou vendo o mundo girar e deixando as cinzas caírem em qualquer canto que fosse. Nada daquilo tinha um significado maior pra ele. Pra Miguel a vida era só uma chance em um bilhão ou mais e as poesias eram apenas palavras, palavras, palavras. As árvores eram apenas árvores e não traziam com sigo historias de amor e/ou ódio, eram apenas arvores.
   Pensou:
   - Antes eu comparava a vida a um cigarro porque quando se traga um cigarro ele acaba mais rápido. Antes eu comparava uma amizade a um café, só presta se for forte. Antes eu comparava o amor um gole de vinho, gostoso e embriagador. Mas hoje eu não comparo nada com nada, perdi a esperança de que as coisas tenham algum fim, as coisas simplimente existem.
   Pensou:
   - Eu simplesmente existo e um dia vou simplesmente não existir. Deus não pode me visitar, tão pouco o Diabo pode me assustar.
   Pensou:
   - A vida é só respirar.
   O cigarro acabou e ele se sentiu mal por não ter alguém com quem pudesse compartilhar seus pensamentos.
   Pensou:
   - Minhas mulheres já se foram. Troquei uma por outra e as duas trocaram qualquer coisa por mim.
   Pensou:
   - Elas estão certas, eu faria a mesma coisa. Ninguém aguenta minha frieza por mais de uma noite.
   O jovem continuou a pensar e logo aqueles pensamentos viraram sonho, e logo aqueles sonhos foram esquecidos, esquecidos pra sempre. Uma noite de bebedeira é como saber de tudo por um instante e não saber nada no seguinte, mas Miguel não pensava assim, pois pra ele uma noite de bebedeira é só uma noite de bebedeira.
JMichel
Enviado por JMichel em 19/06/2017
Código do texto: T6031404
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JMichel
Pentecoste - Ceará - Brasil
29 textos (479 leituras)
1 áudios (25 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 05:15)