Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OTAVIANO OLIVEIRA DE SOUZA- O FARMACÊUTICO DOS POBRES E UM POLÍTICO DE CARÁTER

Otaviano Oliveira de Souza, nasceu na cidade de Itaporanga(SE), em 23 de maio de 1924. Seus pais eram Miguel José de Souza, um agricultor querido em sua cidade e Maria Correia de Souza, uma mulher dedicada ao lar.  Lutando por dias melhores Otaviano Oliveira de Souza, se transferiu em 1940, para cidade de Riachão do Dantas, onde conseguiu um emprego de balconista na farmácia de Manoel Machado Aragão (prefeito por dois mandatos em Riachão do Dantas).
Homem inteligente e esforçado, o senhor Otaviano conseguiu a confiança do Manoel Machado Aragão e da população   da cidade de Riachão do Dantas.  Em 03 de outubro de 1947, Otaviano Oliveira de Souza casou com a senhora Lúcia Aragão de Souza. Do casamento nasceram seus filhos: Wanderley, Wellington, Aroldina, Wágner, Wolney, Ágna, Lúcia, Aracely, Acácia, Aurélio e Aurélia.
Além da atividade farmacêutica Otaviano tomou gosto pela política. O gosto veio através da sua amizade com seu sogro Manoel Machado Aragão. Com a saída do seu sogro da cidade de Riachão do Dantas por problemas políticos, Otaviano Oliveira passou a comandar a farmácia.
No ramo farmacêutico tornou-se conhecido em sua cidade por suas ações humanitárias. Otaviano, não tinha horário para atender seus clientes.  Às vezes, de madrugada o farmacêutico era acordado em sua residência para amenizar a dor de uma pessoa. Solícito, o profissional se dirigia até a farmácia e lá resolvia o problema do enfermo. O farmacêutico tinha um carinho especial pela pobreza no atendimento. “Otaviano era a solução da saúde do povo de Riachão”. Assim escreveu um jornalista no editorial do periódico “Realidade Riachoense”.
Preocupado com a educação dos seus filhos, Otaviano Oliveira, alugou uma casa em Aracaju para seus filhos continuarem seus estudos, já que a pequena cidade de Riachão dos Dantas não tinha o curso científico (hoje segundo grau). Wanderley Aragão- filho mais velho-ficou na cidade para ajudar seu pai na labuta. Dona Lúcia, teve a incumbência de morar em Aracaju para cuidar da educação da família.
VIDA BOÊMIA
 Solteiro em Riachão do Dantas, Otaviano pintou e bordou nas noites boêmias da cidade. Da boemia, o farmacêutico galã namorou com três mulheres surgindo desses namoricos mais 15 filhos.
POLÍTICA
Na política, era militante da UDN que tinha como líder maior o ex-governador Leandro Maciel. Em Riachão sempre seguiu a liderança do ex-deputado José Almeida Fontes (Zezé Almeida) seu concunhado.
Foi vereador por várias vezes na época em que não tinha vencimentos. Otaviano Oliveira de Souza foi candidato a prefeito e perdeu pela diferença de 29 votos contra o grupo forte do deputado Horácio Gois.  Naquele pleito o farmacêutico com uma campanha franciscana conseguiu emocionar o povo com suas propostas inovadoras e com seu discursos progressistas. Ao término da apuração Otaviano foi levado nos braços do povo que aguardava em frente a prefeitura, onde se realizava a apuração para sua residência se tornando uma grande festa mesmo perdendo o pleito. Depois dessa façanha política, o grupo de Horácio firmou com Otaviano uma candidatura de vice no pleito vindouro, o que não agradou o seu grupo.  Aceito a candidatura de vice-prefeito na chapa encabeçada por Daniel Fabrício da Costa, já que tinha dado a palavra, o nosso biografado ganhou o pleito.
Otaviano Oliveira de Souza cumpriu seu mandato com honradez e depois abandonou a política para cuidar dos seus negócios farmacêuticos. Em seu lugar, o seu filho Alberto entrou na política e conquistou três mandatos de vereador. Hoje, Alberto é proprietário de um grande posto de gasolina e labuta também no ramo da construção civil.  Seguindo a linha política da família Albertino Franco é atualmente vereador e está em seu terceiro mandato.
Otaviano Oliveira, seguiu uma linha política séria, mas humanitária com seus eleitores.  Seu currículo não teve uma mancha de corrupção, nem um ato que denegrisse sua imagem.
Nunca mudou de partido.  Augusto Franco, doutor Leandro Maciel e doutor Albano Franco foram seus eternos líderes políticos.
Depoimento do nobre desembargador aposentado Artur Oscar de Oliveira Déda sobre Otaviano Oliveira de Souza.
 O Livro intitulado “História de Vários Tempos” de autoria do nobre Desembargador aposentado Artur Oscar de Oliveira Deda em seu capitulo 16 narra com o título "Minha Primeira Comarca",diz a matéria: "Figura simpática era o farmacêutico Otaviano, meu amigo e também personagem dos romances de Francisco Dantas. Homem inteligente, ele queria ser Orador, mas não gostava de fazer discurso escrito. Adorava improvisar. Era, porém, um homem sensível, muito emotivo. Até hoje foi o único orador que me convenceu ao dizer que a empolgação embarga-lhe a voz. Embargava mesmo. Mais ainda: enchia-lhe de lagrimas os olhos. Não sei se chegou a concluir algum improviso. Mas sei que nunca perdeu a oportunidade de pedir a palavra, ao mesmo tempo em que puxava o lenço do bolso traseiro. Sinto saudade de Otaviano..." Assim escreveu o digníssimo Desembargador.

O Jornal "Realidade Riachoense" no seu caderno de primeira página em 21 a 25 de Maio de 2002 publicou esta matéria:
Riachão presta seu último adeus a Otaviano, considerado o segundo médico da cidade.
Na manhã de quarta-feira no dia 15 de Maio de 2002, a cidade de Riachão, amanheceu de luto pela trágica notícia do falecimento do Farmacêutico Otaviano Oliveira de Souza, logo nas primeiras horas da madrugada. O mesmo sofreu um enfarte cominando o seu falecimento. Seu corpo foi velado no salão nobre da Prefeitura Municipal, com a presença maciça da Comunidade que foram levar seus últimos adeus ao bravo defensor das vidas preciosas. Otaviano veio de uma família humilde da cidade de Itaporanga chegando em Riachão no ano de 1940, sempre com o Espirito de luta, começou seu trabalho como balconista de seu sogro o Ex. Prefeito Manoel Machado Aragão, humilde e transparente, servindo assim classes sociais que o procurava.
Nas decas de 70 quando nossa medicina era caótica, muitas vidas ele salvou com habilidade e experiência que aprendeu no mundo da medicina. Inúmeros problemas vitais que os Médicos não solucionavam ele rapidinho passava os medicamentos e as pessoas ficavam curadas. Mesmo com o avanço da medicina, Otaviano era a solução da saúde do povo de Riachão. Hoje a Comunidade lamenta e chora em a grande perda deste velho batalhador que muitas vezes os invejosos tentaram cruzar o seu caminho na área comercial, mais como sempre foi um homem simples e forte espiritualmente retribuía com trabalho e luta. Construiu família transformando-os em homens de bem passando seus princípios de bom pai, bom filho, bom esposo e querido de todos. O convívio de Otaviano aqui na terra riachãense se tornou inédito e primos, que se tornou um filho da terra, passando ingressar na política partidária chegando a ser vice prefeito na década de 60.
Mais o mesmo achou que não deveria continuar no meio politico. Tornou-se um cidadão famoso e querido por todos a nível municipal e estadual, formando laços de amizade com vários chefes de Estado, onde teve a oportunidade de conhecer o ex. Governador Augusto Franco tornando-se um amigo inseparável, que através da amizade consegui eleger um Vereador da família, que é Alberto Franco, tendo prestado relevantes serviços graça ao seu trabalho no Parlamento Municipal, juntos a seus irmãos Albertino Franco, Secretário Administrativo das Prefeitura Municipal, e o baluarte Wanderley Aragão Souza Secretário da Casa Civil do estado do Governo Albano Franco. Tudo isso são fruto desse herói que está no trono Celestial.
No término dessa matéria nós que fazemos o Jornal Realidade Riachõense queremos externar as nossas palavras de consolo aos familiares exclamando as seguintes palavras: quem tem fé não morre, Otaviano não morreu simplesmente se mudou para outra dimensão atendendo o chamado do arquiteto do universo. Descanse em paz nosso grande herói.
 Hoje com 90 anos, dona Lúcia, sofre de alzheimer. A matriarca da família continua ao lado de seus filhos recebendo carinhos deles e de toda sociedade da cidade de Riachão do Dantas.
Otaviano Oliveira de Souza, faleceu na cidade de Riachão Do Dantas(SE), em 15 de maio de 2002.
*O material foi cedido por Wanderley Aragão de Souza (Filho de Otaviano Oliveira de Souza).
Reri Barretto
Enviado por Reri Barretto em 04/01/2017
Reeditado em 04/01/2017
Código do texto: T5871755
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reri Barretto
Barra dos Coqueiros - Sergipe - Brasil, 62 anos
437 textos (74319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/17 11:07)
Reri Barretto