Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
VALSINHA
Publicado por: Luiz Paulo Matias
Data: 10/01/2017
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Não possuía a dor
que, porventura, sentia.
Era um frio descrente
da lágrima quente ao banho
nas minhas costas
cozidas ao óleo da pele.
Logo vi que não a tinha.
Eram ventos e sons vazios
que amiúde pareciam;
mesmos que de todos riam
sem licença dada
propagados no vácuo.
Assim, minhas costas
cozida às lágrimas,
era como um toque
da única coisa
que pensara possuir.
Porém, não pertencia nada
daquele corpo ao meu.
E ao teu, apropriei-me da dor,
que nem da dor,
passava- me a dor que sentia.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Paulo Matias
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 35 anos
22 textos (171 leituras)
2 áudios (23 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/03/17 05:12)
Luiz Paulo Matias
Rádio Poética