Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
BUCOLISMO ESCANTADO
Publicado por: Alelos Esmeraldinus
Data: 20/03/2017
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Letra, melodia e arranjos: Bosco Esmeraldo
Instrumental e programação: Bosco Esmeraldo
Execução: Orquestra Virtual Maestro Od L \C/ Aremse
Softwares: Sibelius ©, Reason ©, CoolEditPro ©.
Inverno de 2017
Ano: 2017
Copyright © Esmeraldo, João B. Rolim 2017.

Esta música foi inspirada no ritmo da música THE BOXER, de Simon and Garfunkel.

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

Melodísia #081: BUCOLISMO ENCANTADO

1
Poder acordar bem cedinho
Ao cantar do galo, sim, vou
Despertar com a passarada;
Vou-me banhar com a água
Da cacimba bem quentinha...

2
Pra mim, mais que um prazer, é um regalo.
Um fogão a lenha, u'a mesa;
Leite mungido, pão bem quentinho;
Café, bem fresquinho;
Ovos e um bom queijinho;

     ............................ Refrão ..........................
     Uma rede na varanda, mulher, filhos, netos,
     Família para amar...
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     É Deus nos céu por nós! Quem ousará tramar
     Contra quem Deus abençoou?
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     Que mais eu preciso se não viver
     Com minha Família, Herança que Deus me deu!
     La-ra-ra-rá!

3
Numa rede na varanda,
Um cochilo vou tirar
Pra no ócio, meditar,
Pois pra frente é que se anda,
Com o futuro vou sonhar.

4
Subo no dorso de um vento
Num piscar, vou pra Onirópolis
Que é, dos sonhos, cosmópole.
Musa, inspira em sotavento,
Me vem poesia a contento.

     ............................ Refrão ..........................
     Uma rede na varanda, mulher, filhos, netos,
     Família para amar...
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     É Deus nos céu por nós! Quem ousará tramar
     Contra quem Deus abençoou?
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     Que mais eu preciso se não viver
     Com minha Família, Herança que Deus me deu!
     La-ra-ra-rá!

5
Levo o farnel em fartura,
De mistura vai paçoca
De farinha de mandioca.
No alforge tem rapadura,
Um retrato, uma beijoca.

6
De Susana u'a lembrança.
Minha Família, meu tesouro
Que vale muito mais que ouro.
Tão linda, cabelo em tranças...
Outro dela co'as crianças.

     ............................ Refrão ..........................
     Uma rede na varanda, mulher, filhos, netos,
     Família para amar...
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     É Deus nos céu por nós! Quem ousará tramar
     Contra quem Deus abençoou?
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     Que mais eu preciso se não viver
     Com minha Família, Herança que Deus me deu!
     La-ra-ra-rá!

7
Da roça, tiro o sustento
De tudo que a ente precisa.
Pra que se faça justiça,
Mantimento, educação,
Té pros gados a ração.

8
Do trabalho, ao LAR, meu teto,
Voltar pra casa é o que quero,
Momento que sempre espero:
Com a mulher, meus filhos, netos,
Meus amores prediletos.

     ............................ Refrão ..........................
     Uma rede na varanda, mulher, filhos, netos,
     Família para amar...
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     É Deus nos céu por nós! Quem ousará tramar
     Contra quem Deus abençoou?
     Que mais eu preciso pra ser o ente, o ser mais feliz?

     Que mais eu preciso se não viver
     Com minha Família, Herança que Deus me deu!
     La-ra-ra-rá!

Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 07/04/2017
Reeditado em 11/04/2017
Código do texto: T5964662
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 66 anos
3521 textos (138292 leituras)
168 áudios (9575 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/06/17 05:25)
Alelos Esmeraldinus
Rádio Poética