Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Sobre o poema "Um homem de amores"
Publicado por: Pio Candido
Data: 07/08/2016
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Uma pequena reflexão sobre o poema Um homem de amores. Espero que perdoem a má qualidade do áudio. A intenção é somente de dar uma breve descrição e interpretação sobre o meu poema. Audio, narrador e texto de Marcelo Oliveira (Pio Cândido). Obrigado

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

Um homem de amores

Ah, caríssimo, espero que me escuse o abuso
Temo que não encontrarás nenhum tratado
Nem pretendo responder vossos enigmas
Advirto, continuarás vossas questões
Mas apelo a vossa estima
Permita o deleite dessas confissões

Eu sou um homem de amores
Eis o que melhor me aprouve
Ao sentar-me à beira da cama percebi
Olhando o guarda-roupa eu vi
Pendurados no cabide estão
Os amores pomposos ao centro
Um para cada ocasião
Um para cada evento

Tantos amores
Tantos tormentos
Breves amores de verão
Leves como a noites eles são
Rico amor de carnaval
Louco, escrupuloso, magistral
No canto amores inodoros
Opacos, carnosos
Amores de criança
Amores sem esperança

Noutro canto amores transparentes
Dói mais do que se sente
Escondidos nas gavetas
Amores descrentes
Amores de cabeça
Amores vis
Daqueles que ninguem quis
Nem mesmo eu
Mas como negar?
Estão todos lá
E todos meus

Pra que tanto amar?
Pra que tanto chorar?
Decide o coração parar?

Mas que vejo
De repente, num lampejo?
Acima do armário
Sujo, empoeirado
O amor verdadeiro
Aquele amor companheiro
Um amor talentoso
Que lá estava o tempo todo
Paciente, caridoso
O amor de toda vida
Que do medo me livra
E cumpre a velha sina

Um homem de amores
Assim, em um homem termina.
Pio Candido
Enviado por Pio Candido em 17/06/2016
Reeditado em 04/08/2016
Código do texto: T5669806
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Pio Candido
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
47 textos (1960 leituras)
5 áudios (98 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/04/17 09:54)
Pio Candido
Rádio Poética