Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Índio e Curumim-ChicoDoCrato-MiguelDiniz
Publicado por: ChicoDoCrato
Data: 15/05/2017
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Índio e Curumim-ChicoDoCrato-MiguelDiniz
ChicoDoCrato, Música, Voz, Violão, Sintetizador, Arranjo, Mixagem e adaptação do poema de Miguel Diniz.
Audacity, 080 Rítmo 076+50+10, em Mí+. Gravação caseira. Gravar em estúdio.
Copyright: proibir a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a sua prévia permissão.
A proteção anticópia é ativada.

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

Índio e Curumim-ChicoDoCrato-MiguelDiniz

Índio e Curumim-ChicoDoCrato-MiguelDiniz
ChicoDoCrato, Música, Voz, Violão, Sintetizador, Arranjo, Mixagem e adaptação do poema de Miguel Diniz.
http://www.recantodasletras.com.br/audios/cancoes/74715
Audacity, 080 Rítmo 076+50+10, em Mí+. Gravação caseira. Gravar em estúdio.
Copyright: proibir a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a sua prévia permissão.
A proteção anticópia é ativada.

(BIS) Sou Índio
Pelado e pintado
Como a natureza me ensinou

Aprendi com os pássaros a cantar
Com os bichos a caçar
Descobri que a água é emoção
E com ela deslizar e fluir com devoção

O beija-flor me fez levitar
E aprendi que a magia esta no ar
Sorri para as arvores e todo o verde néctar
Acreditou na minha cor

Com a flor eu me lavei e aspirei a minha pureza
E nunca mais quis ser sujo
Quando o céu me falou do Sol eu acreditei
E a mãe Lua me ensinou a sonhar

Sou assim Índio e Curumim
Não sei ser outro
Preciso dançar para chamar a chuva
Vem pois a terra precisa de tuas lagrimas para fecundar

E do alimento eu colhi vida
E senti que vivo estou
Quero correr no espaço aberto
E me recolher na tenda coberta

Você espera por mim
Sou guerreiro,sou xamã
Se me enfeito é para o sangue
Que circula nas raízes de minha raça

(Bis) Com graças e gestos
Eu sei o que sou
E você...Quando vai me ensinar a ser branco
Tenho medo,não sei se vale a pena sair de minha tribo.
Quero continuar pelado, Quero continuar pelado.
ChicoDoCrato e Miguel Diniz
Enviado por ChicoDoCrato em 15/05/2017
Reeditado em 15/05/2017
Código do texto: T5999455
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ChicoDoCrato
Salvador - Bahia - Brasil, 61 anos
604 textos (9201 leituras)
607 áudios (10836 audições)
41 e-livros (792 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/17 17:22)
ChicoDoCrato
Rádio Poética