Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ONTOLOGIA : QUARTA QUALIDADE DO SER: Amor, Bem, Bondade SUMO BEM.

As qualidades do ser se engendram, agora vem a quarta qualidade. Amor, Bem, Bondade. Essa modalidade foi resumidade por Santo Agostinho como Sumo Bem.
Quanto mais se investiga empiricamente a realidade, vê-se coisas aparentemente dissociadas.Alguns contornos imprevisivelmente distintos parecem fazer com que cada coisa busque o seu rumo. Não há motivo aparente para associações.
Mas ao fundo de cada investigação se percebe uma tendência à associação de elementos para constituição do dado. Vê-se que tudo pode ser dividido em partes.
Na questão do organismo isso se torna mais claro. O organismo, o orgânico tem como característica principal a harmonia entre partes dissociadas. A partir do orgânico é que os elementos se eternizam. O órgão tem como característica principal essa busca de eternidade.  No  inorgânico, como já vimos na questão da poeira que quer se transformar em pedra, montanha etc, também vemos essa busca de harmonização das partes para se eternizar, mas não é algo muito evidente na questão da vontade. É algo mais fotuito e casual.
O ser humano ao talhar imagens pessoais ou da vida, busca essa eternização a partir do inorgânico.

Os pigmentos coloridos de uma tela, também buscam essa eternização. O sorriso da Mona Lisa seria um fato casual, fadado ao esquecimento, ao ser pintado quis o artista Da Vinci torná-lo, e pelo menos até hoje é eterno.
Deus para perpetuar a sua Lei, mandou fazer uma Arca, a Arca da Aliança, com imagens de anjos em cima.
Agora no orgânico as coisas são mais evidentes, nas combinações dos dos elementos proteicos da hélice do DNA. E mais ainda no átomo, cujos elementos buscam se combinar para formação dos elementos primordiais da cadeia periódica.
Agora Santo Agostinho fala em Sumo Bem. Pois os elementos continuam com essa tensão dissociativa guardada em seu interior. O câncer no organismo e as explosões no quimismo, demonstram essa tendência. Para se realizar existe essa força misteriosa de se eternizar.
Essa tendência de bondade, esse Ponto Ômega que impulsiona os elementos tanto inorgânicos ou orgânicos não se mostra aparente nos dados empíricos, mas claros nos dados existenciais. Se se prevalecer somente os elementos dissociativos, a realidade tende a se extinguir, num Big Bang ao reverso. A dor que o humano sente é essa falta de perspectiva do universo.
Numa guinada sadomasoquista pode haver Al gum prazer nessa perspectiva, principalmente, nas questões de dominação pessoal. Mas como o câncer, ou o nêutron do átomo quando quer se desgarrar na fissão nuclear, como que odiando a constituição em que está, querendo dominar as outras células ou outras partirculas atômicas (prótons e elétrons) acaba na destruição tanto do orgânico e inorgânico. Essa destruição nos seres é respondida com dor.
Em vários momentos da história, vemos esse circulo atuar. Mas até hoje, o Sumo Bem faz com tudo volte a se harmonizar e de novo eternizar. Esse o sentido do amor, maior que o prazer, do bem sobre o mal que atua na realidade, a bondade universal.
Temos sempre esse perigo de destruição a nos espreitar, mas nesse Sumo Bem, dizemos Amém, para a eternidade vindicar e vingar.
KEZA
Enviado por KEZA em 21/04/2017
Reeditado em 22/04/2017
Código do texto: T5976818
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
KEZA
Luziânia - Goiás - Brasil
90 textos (2289 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/04/17 02:25)
KEZA