Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Cabana

Acabei de ler o livro A Cabana, de William P. Young, e posso dizer que após visualizar o ponto final da obra, me tornei uma pessoa totalmente diferente. Nenhuma história mexeu tanto no meu íntimo como essa, e eu só posso dizer que, como propõe o próprio autor, Deus não se limita pelo tempo como nós, e eu creio verdadeiramente que o Criador, ao inspirar William P. Young a escrever o livro, um de seus propósitos era me mudar, mudar a minha fé, mudar tudo que eu pensava a respeito Dele. Em uma fase da minha vida em que eu, pela primeira vez ousei duvidar da existência de Deus, que ousei perguntá-Lo em tom desrespeitoso onde Ele estava que não via meu sofrimento, minha dor e minha angústia, em um momento em que pensei estar sozinho em um mundo de terror, eis que, ao procurar algo pra ler pra passar o tempo, me deparei com a capa do livro. Já tinha ouvido falar desse escrito muitas vezes, mas desta vez em especial eu me interessei em saber do que se tratava.
Ao passo que eu ia vencendo cada página, percebia que muitas perguntas que assolavam a minha mente eram naturalmente respondidas no desenrolar da história, e por muitas vezes durante os poucos dias em que o li, tive que segurar forte pra não chorar na frente da colega de trabalho. Mas no penúltimo dia, quando o protagonista Mack tem que julgar a Deus e ao mundo, e também condenar três e salvar dois dos seus cinco filhos, então eu não contive as lágrimas, e Deus se mostrou pra mim claramente, verdadeiramente, de uma forma que eu nunca tinha sentido antes. Estou segurando as lágrimas agora, pois minha colega acaba de chegar, mas não vou me deter por isso!
Continuo dizendo que entendi claramente o que Deus quer de nós todos. Ele quer apenas que voltemos a Ele, por meio de Jesus, e que para nos guiar nesse caminho de volta, o Espírito Santo é o guia, o consolador, aquele que alivia o fardo. Entendi que o Senhor nos convida para a comunhão, e que uma vez vivendo ela, Deus se alegra e nos vê como iguais. Compreendi que o amor de Deus é infinito, e que Deus me ama com a mesma intensidade que ama a humanidade inteira, e ama a humanidade inteira da mesma forma que ama a um só indivíduo. Entendi que devemos buscar a dependência de Deus, renunciando a independência que herdamos de Adão e Eva lá no Éden, quando escolheram desobedecer ao Senhor. Jesus morreria na cruz por apenas um de nós, assim como morreu por todos. Descobri que não somos nunca capazes de desapontar Deus, pois Ele já conhece todas as nossas escolhas, e Ele busca alcançar Seus propósitos nas nossas ações, sejam elas boas ou ruins.
Como eu poderia tropeçar em um livro, dentre milhões que existem na rede, que responde a todos os meus questionamentos a respeito do Pai, e não acreditar que Ele queria que eu o lesse?
Obrigado Senhor, pois agora eu entendo o que é viver em Ti...
Deus Seja Louvado!
Fábio Rocha Borges
Enviado por Fábio Rocha Borges em 16/05/2017
Código do texto: T6000614
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Rocha Borges
Itumbiara - Goiás - Brasil, 36 anos
135 textos (4368 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/07/17 17:28)
Fábio Rocha Borges